O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Emboscada mata 26 cristãos coptas no Egipto

26 mai, 2017 - 11:13

Um grupo de peregrinos estava a caminho de um mosteiro quando foram atacados. O novo balanço foi avançado por fontes hospitalares.
A+ / A-
Emboscada mata 26 cristãos coptas no Egipto
Emboscada mata 26 cristãos coptas no Egipto

Pelo menos 26 cristãos coptas morreram e igual número ficaram feridos num ataque a uma caravana de automóveis, em Minya, no Sul do Egipto.

O número de mortos tem variado consoante as fontes, com o governador a falar de apenas 23, mas a Reuters cita fontes médicas que falam de 26 vítimas mortais. Segundo algumas fontes coptas nas redes sociais, há crianças entre as vítimas.

O grupo dirigia-se ao mosteiro de São Samuel, o Confessor quando homens armados emboscaram os veículos, atacando-os com armas automáticas e massacrando os ocupantes. Testemunhas citadas pelo Ministério da Saúde dizem que eram cerca de oito ou dez terroristas e que estavam a usar fardas militares.

Os peregrinos estavam em dois autocarros e um camião.

Este atentado marca o primeiro dia do Ramadão, mês santo para os muçulmanos, que normalmente leva a um aumento de ataques por parte de fundamentalistas.

Os cristãos do Egipto, conhecidos como coptas, são a maior comunidade cristã de todo o mundo árabe. Não há números fidedignos, mas estima-se que existam entre oito a dez milhões de cristãos neste país, o que constitui cerca de 10% da população. Existe um número significativo de cristãos na província de Minya, onde se deu o ataque.

Historicamente os coptas sempre se queixaram de discriminação e perseguição às mãos da maioria muçulmana, mas os casos de violência têm aumentado de intensidade nos últimos anos, sobretudo desde que o Governo da Irmandade Muçulmana foi derrubado pelo general Sisi, com o apoio dos líderes cristãos.

Em Dezembro um atentado matou 29 pessoas numa Igreja e em Abril um atentado duplo causou 45 mortos em Alexandria e no Cairo. Pelo meio, uma vaga de assassinatos levou à fuga em massa de cristãos a residir no Sinai.

O Papa Francisco esteve recentemente no Egipto, onde prestou homenagem aos mártires.

[Notícia actualizada às 13h03]

Francisco diz a líder copta: “os vossos sofrimentos são os nossos”
Francisco diz a líder copta: “os vossos sofrimentos são os nossos”
Papa lembra cristãos perseguidos e diz que Egipto deve reforçar paz no Médio Oriente
Papa lembra cristãos perseguidos e diz que Egipto deve reforçar paz no Médio Oriente
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João
    27 mai, 2017 Porto 00:03
    Os padres e os bispos "levam uma vida folgada", diz o sr. das 14:38? Saberá que tantos deles são martirizados às mãos destes fanáticos? Deve estar a pensar nos curas de aldeia, ou qualquer coisa parecida. Porque é que sempre que há atentados contra cristãos há sempre uns engraçadinhos a gozarem com o assunto? O ateísmo relativista é uma praga actual tão grande como o fanatismo jihadista.
  • otário cá da quinta
    26 mai, 2017 coimbra 16:29
    Sou Cristão Católico porque fui baptizado pelos meus pais, mas francamente estou nas tintas para qualquer tipo de religião. Religiões para mim, são como TABERNAS onde os frequentadores passam o tempo bêbedos. Contudo, SE EXISTE CÉU E INFERNO, então que o CÉU seja lugar para os Anjos e o INFERNO para os demónios. A Europa esteve livre desta tragédia, enquanto as fronteiras não foram abertas para a entrada sem controlo destes povos, povos que todos sabíamos não serem de confiança. Povos que ao longo da estória foram contra qualquer outro tipo de religião, não só a Cristã. São povo, que fazem filhos propositadamente para serem mentalizados e usados como bombas. Ao dizer isto, não se trata de racismo. E mais não digo.
  • ze
    26 mai, 2017 e 14:38
    A conquista dos "mercados da fé" tem os seus custos. Lamento que só caiam por terra aqueles a quem foi feita a lavagem cerebral, enquanto os padres e bispos que dos mitos tiram sustento, continuam a levar vida folgada e milagrosa. Não fora o proselitismo religioso, e haveria mais paz no mundo.
  • CAMINHANTE
    26 mai, 2017 LISBOA 14:29
    O que é triste é a RR fazer censura a comentários legítimos e democráticos e haver ainda tantos defensores dos assassinos e canalhas...
  • CAMINHANTE
    26 mai, 2017 LISBOA 14:01
    Os Cristãos assassinados não são "invasores", são compatriotas de árabes muçulmanos, são descendentes dum ramo do Cristianismo mais antigo que o próprio Cristianismo de Roma. E se nem, todas as Religiões são o mal do Mundo, há "quem" o seja e que efectivamente está ao serviço do maligno... ( e para que se registe eu nem me considero, ao momento Cristão).
  • AP
    26 mai, 2017 Portugal 13:33
    É triste.... Tanta gente que vem para aqui dizer "acabem com as religiões! são o mal do mundo!"... e depois vêm-nos defender a nós cristãos com soluções que não nos interessam nadinha como seguidores de Cristo que somos... não precisamos dessa vossa "ajuda".
  • lulu
    26 mai, 2017 batalha 13:25
    Nao estou a defender mas e preciso nao esquecer os milhoes de mortos pelas invasoes sistematicas dos paises arabes pelo ocidente...e quem anda a armar estas pessoas.
  • ZeCarlos
    26 mai, 2017 Coina 12:30
    Enquanto forem os cristãos a ser perseguidos e chacinados por muçulmanos está tudo tranquilo! Mas que ninguém se atreva a criticar a Religião da Paz!
  • Isabel A. Ferreira
    26 mai, 2017 Porto 12:25
    Em qual EGITO? O de algum planeta remoto? É que no Planeta Terra não existe tal lugar... Há o Egito Gonçalves, mas esse não é um lugar. É um POETA.
  • Poisé!
    26 mai, 2017 dequalquerlado 12:07
    Depois aparecem as bestas de lavagem cerebral dos terroristas a dizer que a coligação é que anda a matar a população e as crianças. NOJENTOS!