O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​PSD questiona Governo sobre medida que prevê deslocação de bombeiros de comboio

20 mai, 2017 - 14:28

Sociais-democratas falam numa medida "avulsa". Argumentam que "o comboio não chega a todo o lado, sobretudo no distrito de Viana do Castelo, onde é quase um martírio viajar de comboio".
A+ / A-

O PSD questionou o Governo sobre a fundamentação do plano estratégico que prevê a deslocação de bombeiros entre Lisboa e Viana do Castelo de comboio no combate aos incêndios no próximo Verão, considerando-a uma "medida avulsa".

"Esta semana, na Comissão de Agricultura e do Mar o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, anunciou que 90 bombeiros, neste Verão, vão deslocar-se de Lisboa para os incêndios de Viana de Castelo de autocarro e de comboio", refere a pergunta do PSD dirigida à ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e que deu entrada no parlamento na sexta-feira à noite.

Os sociais-democratas citam ainda que na referida audição, o Governo disse ter feito um protocolo com a CP e as "viagens serão às quartas-feiras, a partir das 6h00 e com regresso a Lisboa às 18h00" e deu como justificação evitar que as "corporações cheguem cansadas aos teatros de operações" e, ao mesmo tempo, "evitar o desgaste" das viaturas e os acidentes.

"No entender do PSD, esta medida é uma decisão avulsa e, ao que sabemos, não terá envolvido a consulta da Liga dos Bombeiros Portugueses, como, aliás, está previsto na lei", criticam, salientando que "o comboio não chega a todo o lado, sobretudo no distrito de Viana do Castelo, onde é quase um martírio viajar de comboio".

Por outro lado, o PSD sublinha que "os incêndios não têm nem dia, nem hora marcada, para além de que não se descortina como é que esta medida poderá evitar o desgaste das viaturas".

"Quando chegam ao local do incêndio onde é que estão os meios à disposição dos bombeiros? Ficaram em Lisboa ou foram deslocalizados para Viana? Há duplicação de meios de combate aos incêndios florestais?", questionam os sociais-democratas.

Nas perguntas dirigidas a Constança Urbano de Sousa, o PSD questiona ainda "se houve algum estudo prévio na base desta medida" e se o Governo a tenciona alargar a outros distritos para além de Viana do Castelo.

Jorge Gomes foi ouvido no parlamento, na quarta-feira, por ocasião da apresentação do Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Florestais para 2017.

Nesta ocasião, o secretário de Estado da Administração Interna anunciou na comissão parlamentar de Agricultura e Mar que o financiamento à actividade operacional dos bombeiros deixa de estar limitado à época de incêndios, passando a vigorar todo o ano e a abranger outras situações de emergência, como cheias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Nuno
    20 mai, 2017 V.N.Gaia 19:55
    Só faltavam mais esta!!!!!!!! de comboio ? mais um iluminado nesta área. Este devia era ir de comboio para a frente dos fogos, assim como andar neles em visitas de (trabalho) em vez de andar de carros topo de gama, esses sim ficam caros aos contribuintes.Por essa decisão palpita-me que este ano vai ser mais um ano de grandes fogos e infelizmente parece que não há ninguém ponha termo a esta verdadeira desgraça.