O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Sistema Interno de Comunicações do Ministério Público em baixo

19 mai, 2017 - 12:46

Quebra abrange todo o país. Causas são ainda desconhecidas.
A+ / A-

O Sistema Interno de Comunicações do Ministério Público está em baixo esta sexta-feira, impedindo o envio e troca de mensagens e ofícios entre departamentos, disse à agência Lusa fonte daquela magistratura.

A mesma fonte referiu que a quebra do Sistema Interno do Ministério Público é geral, abrangendo todo o país, mas que não existe ainda a certeza se o colapso resultou de uma avaria ou de um ataque informático.

A procuradora-geral da República disse que a paragem no sistema não está a afectar a investigação criminal e outros actos processuais dos magistrados, considerando que "não é caso para alarme".

"Não atinge de maneira nenhuma a actividade processual dos magistrados, não é caso para alarme", disse Joana Marques Vidal, em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de entrega formal do brasão de armas de Monsanto, distrito de Castelo Branco.

A procuradora-geral da República adiantou que o sistema "deitado abaixo" abrange o portal e o sistema interno de comunicação, que "não afecta de maneira nenhuma a investigação criminal e os actos processuais que os magistrados têm que efectuar". .

"É um sistema de comunicação interna que obviamente nos afecta porque também abrange o portal, comunicação para o exterior, mas que, segundo as notícias que tivemos até agora, não conseguiram atingir qualquer tipo de informação e ter acessos às bases de dados", sustentou.

[Notícia actualizada às 15h51]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.