O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Chaves é o melhor destino termal da Europa

19 mai, 2017 - 12:00 • Olímpia Mairos

Concelho foi duplamente premiado pela Associação de SPAS termais da Europa, uma vez que o Vidago Palace Hotel foi o vencedor do prémio ”Melhor Hotel SPA Europeu”.
A+ / A-

O concelho de Chaves foi duplamente premiado nos "ESPA INNOVATION AWARDS 2017", no âmbito de uma candidatura apresentada pela primeira vez pelo Município de Chaves, no passado mês de Abril.

O balneário termal de Chaves “Chaves - Termas & SPA” venceu na categoria "Innovative SPA & Health Destination", que significa o “Destino mais inovador de Resort e Spa Termal” da Europa e o Vidago Palace Hotel foi o vencedor do prémio ”Melhor Hotel SPA Europeu”.

Trata-se de um prémio atribuído pela Associação de SPAS termais da Europa (ESPA), que distingue em seis categorias diferentes as melhores estâncias termais.

As águas terapêuticas, a qualidade das instalações e a envolvência do balneário termal foram os principais factores que conduziram ao galardão atribuído às Termas de Chaves.

O troféu foi recebido pelo Presidente do Conselho de Administração da Empresa Municipal (GEMC), Paulo Alves, que se manifesta “orgulhoso com o prémio que é resultado do trabalho do município flaviense e do empenho dos colaboradores das termas”.

É um prémio que “reconhece a excelência do nosso balneário termal”, realça Paulo Alves.

As Termas de Chaves foram requalificadas em 2015, no âmbito do projecto “AQUAE – Centro de Competências em Turismo, Termalismo, Saúde e Bem-Estar”, num investimento de 3,1 milhões de euros.

Em 2016 passaram pelas Termas de Chaves cerca de seis mil termalistas, nas vertentes de saúde e bem-estar. Um número que o município “quer fazer crescer e que este selo de qualidade pode alavancar”.

Chaves - Capital Termal concorreu na categoria nº 1, correspondente ao melhor “destino de spa termal”, tendo arrecadado o primeiro lugar nesta categoria.

O Município pode agora utilizar em toda a sua correspondência, interna e externa, o selo de qualidade “ESPA INNOVATION AWARDS 2017", deste prestigiado prémio internacional.

As Termas de Chaves têm uma tradição milenar que remonta ao Império Romano. Com águas indicadas não só para tratamentos de doenças reumáticas, osteoarticulares, do aparelho digestivo e das vias respiratórias, mas também para tratamentos de manutenção, recuperação física e de beleza, estas águas são consideradas as mais quentes da Península Ibérica e as águas bicarbonatadas sódicas mais quentes da Europa, com uma temperatura à nascente de 73 graus durante todo o ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Ferreira
    20 mai, 2017 Pedras Salgadas 14:35
    Com dois grandes prémios, quais as razões para que o novo Balneário de Vidago com um custo de 3.6 milhões de euros, não esteja em funcionamento? Abertura em 2016, encerrado poucos meses depois. O seu edifício mais se parece com o de uma fábrica sem janelas. Qual o propósito? O Palace Hotel foi o grande motor do Termalismo, hoje no exterior restam edifícios sem vida. A Vila Termal de Vidago merecia outro carinho. O Alto Tâmega Termal apenas existe em Chaves. Pedras Salgadas que foi Rainha das Termas de Portugal, é o exemplo de que não existe vontade em mudar os tempos.