O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Sporting

Vicente Moura explica "divórcio" com Bruno. "Se não apreciam o meu trabalho, tenho mais que fazer"

18 mai, 2017 - 17:00

Em declarações a Bola Branca, o vice-presidente demissionário do Sporting esclarece os motivos que o levaram a bater com a porta em Alvalade. Ouça as explicações.
A+ / A-

Vicente Moura sentiu-se de pés e mãos atadas com as surpreendentes perspectivas de Bruno de Carvalho quanto ao sucesso ou insucesso das modalidades do Sporting. E foi por essa "antagónica" diferença de "visão" entre ambos que decidiu apresentar a demissão do cargo de vice-presidente dos leões, com o estrito pelouro das modalidades.

Em declarações a Bola Branca, o comandante e ex-presidente do Comité Olímpico de Portugal, critica de forma aberta a postura recentemente assumida por Bruno de Carvalho.

Na noite de terça-feira, o líder leonino anunciou o encerramento da conta pessoal de Facebook, chegando mesmo a afirmar que os resultados nas modalidades, para além do futebol, estavam a ser confrangedores.

"Se ser vice-campeão europeu de futsal (Sporting perdeu na final da UEFA Futsal Cup desta época) é considerado um desastre, o que é que faço? Não faço nada", dispara, claramente conformado, num curto contacto telefónico.

"É uma visão diferente do presidente, são visões antagónicas", prossegue, lamentando aquilo que considera ser uma série de "situações estranhas".

"Mas isso tem a ver com a pátria desportiva, que vê sempre dois contendores: um que ganha e outro que perde. É uma visão diferente", salienta, mostrando-se desgastado com o actual momento que o Sporting vive e que o faz ressentir-se dos recentes problemas de saúde que o afectaram.

"Até agora, foi fácil conciliar estas duas visões mas agora não vou continuar a prejudicar a minha saúde quando não apreciam o meu trabalho. Tenho mais que fazer e tenho de cuidar da minha saúde, que é o mais importante", argumenta.

Apesar da saída, em clara rota de colisão com um presidente que acompanhava desde a primeira eleição, em 2013, Vicente Moura não bate com a porta, em Alvalade, com qualquer ressentimento.

"Não estou arrependido. Foi uma experiência interessantíssima. Nunca tinha estado por dentro de um clube da dimensão do Sporting e estive agora", completou.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Pedras.
    18 mai, 2017 Almada 23:53
    Eu não fico surpreendido com esta notícia. Fico surpreendido é que só agora o Sr. Comandante reagiu ao descalabro que tem vindo a acontecer numa grande instituição como o Sporting. Qualquer pessoa menos atenta, que tenha conversado com o presidente do clube, veria com clareza que ele não era, não é, nem será o Homem certo para presidir ao grande clube como o Sporting. Tenho o Sr. Vicente Moura em grande consideração, mas desiludiu-me ao não ter a percepção de com quem estava a aliar-se. O tempo me dirá se estou errado na minha análise.
  • Leão de Amsterdam
    18 mai, 2017 Amsterdam 21:54
    Antes de mais devo dizer a alguns pacóvios que se devem preocupar com a divida á CGD 600milhos ou então com o preço do estuque do vosso barão não se preocupem connosco.Quanto á partida do Sr Comandante já era esperada por mim independentemente do desacordo com o presidente há a sua idade e saude á frente de mais de 50 atividades obrigado Vicente Moura pelo desempenho das suas funcões durante todos estes anos,outro Sportinguista mais jovem e saudável ocupará esse posto com a mesma dignidade como o sr. desempenhou
  • duartenuno
    18 mai, 2017 torresnovas 17:58
    Estão a começar as deserções, e que dizer da mudança data do aniversário do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, só porque o seu "querido e bem amado líder" resolveu alterar a data do seu novíssimo casório, Por acaso consultou as Instâncias Superiores do seu clube para fazer a dita alteração? E depois das afirmações que faz no encerramento do seu espaço no facebook, que espera? Mais e mais deserções!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
  • Tó Zé Barbeiro
    18 mai, 2017 Lisboa 17:43
    "Se ser vice-campeão europeu de futsal". Sr.Vicente Moura,vice campeão é o primeiro dos últimos e isso não dá direito a volta olimpica ou outras manisfestações em que o presidente possa aparecer para satisfazer o ego do PR
  • Manuel Silva
    18 mai, 2017 Pombal 17:35
    É o primeiro, outros se seguirão, a não ser que estejam com o rabo preso.
  • José Saraiva
    18 mai, 2017 Viseu 17:26
    este SUGADOR não larga as CHUPETAS....