A+ / A-

​Visita do Papa é "reconhecimento da importância de Fátima"

12 mai, 2017 - 09:29

Em entrevista à Renascença, D. Manuel Clemente destaca também coincidência de preocupações entre Francisco e Marcelo Rebelo de Sousa.
A+ / A-
​Visita do Papa é "reconhecimento da importância de Fátima"
​Visita do Papa é "reconhecimento da importância de Fátima"


O Cardeal Patriarca de Lisboa diz que a visita de Francisco é um reconhecimento da importância do Santuário. “Mais do que acentuar é um reconhecer da importância de Fátima e da sua mensagem”, diz D. Manuel Clemente.

“É um grande lugar religioso em termos mundiais. Por Fátima passa muita gente, às vezes não se sabe bem porquê, mas vêm, passam e param. Isto é o dia-a-dia”, acrescenta.

Em declarações ao programa Carla Rocha – Manhã de Renascença, D. Manuel Clemente garante que está tudo “afinado” para receber Francisco.

Embora compreenda que a agenda do Papa assim o exige, gostaria que estivesse mais tempo em Portugal e fosse a outros locais. “Gostar, gostava. Mas a agenda do Papa é assim: muito pontualizada naquilo que é essencial no seu pensamento, naquilo que é periférico e precisa ser centralizado”.

A visita vai incluir um encontro oficial com o Presidente Marcelo e D. Manuel Clemente destaca a coincidência de preocupações entre os dois.

“Da parte do Presidente da República há causas que ele leva por diante que coincidem muito com as causas do Papa Francisco”, diz o Cardeal Patriarca, dando como exemplo “a insistência com o que o Presidente da República quer casa para os sem-abrigo”.

“Há aqui coincidências que não são de agora. Aliás como nós sabemos, o chefe de Estado, sendo uma pessoa de boa vontade, é também um cristão católico declarado”, remata.

O Papa Francisco chega esta tarde a Portugal para uma visita apostólica ao Santuário de Fátima, no âmbito do Centenário das Aparições, e durante a qual canonizará os pastorinhos Jacinta e Francisco Marto.

Uma vasta operação de segurança está montada em torno desta visita, com milhares de operacionais envolvidos nas várias vertentes. Em Fátima, as questões relacionadas com a segurança são visíveis, desde logo nas restrições à circulação automóvel, bem como à colocação de barreiras de betão em diversos locais da cidade.

O santuário admite que para esta peregrinação de Francisco estejam em Fátima mais de um milhão de pessoas.

Francisco é o quatro papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • O Pecador
    12 mai, 2017 Taquáras 15:21
    Em 2018 a palavra mais pesquisada será Fátima! a profecia irá cumprir-se. Assim como Rei de França não fez caso dos avisos celestiais, também agora se irão arrepender, mas será tarde. Não fizeram caso da minha mensagem deixada em Fátima... Um dos Pios Exclamou se o Céu tem uma mensagem para a Igreja. Fale comigo. Eu sou o Papa! Não fale para crianças. João XXIII, "Os pastorinhos! Eles são uns profetas da desgraça! Para Paulo VI "são uns ingénuos cabouquinhos" Com todas estas santas ignorâncias, o céu teve de escrever direito por linhas tortas, no corpo de um inocente, traído pelo tido como seu maior amigo, que também veio a ser papa. Este na primeira figura do capitulo 13 do Apocalipse, já que a segunda a temos no meio de nós.