O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

PSD. José Eduardo Martins lamenta demissão da concelhia de Lisboa

21 abr, 2017 - 23:45

Mas, “agora [é] seguir em frente e trabalhar", refere o coordenador do programa autárquico na capital.
A+ / A-

O coordenador do programa autárquico do PSD para Lisboa, José Eduardo Martins, lamentou, mas disse respeitar a demissão do presidente da concelhia de Lisboa, Mauro Xavier, sublinhando que é agora tempo de "seguir em frente".

Mauro Xavier "tomou a decisão dele. Respeito, lamento e agora [é] seguir em frente e trabalhar", disse José Eduardo Martins, que falava à agência Lusa à margem da IX Academia de Jovens Autarcas, um evento organizado pela distrital da JSD de Leiria.

O responsável pelo programa do PSD ao município de Lisboa considerou que não há consequências para a candidatura social-democrata à capital.

"Pelo que li da carta que o Mauro [Xavier] escreveu, o objectivo é justamente o contrário e portanto seguir em frente", realçou, referindo ainda que não faz "a mais pequena ideia" se Fernando Seara também se demitiu da concelhia social-democrata de Lisboa, uma notícia que foi avançada por vários órgãos nacionais.

José Eduardo Martins explicou que não conseguiu falar com o antigo presidente da Câmara de Sintra, mas que, caso se confirme a demissão, também a lastima, porque "fazem todos falta".

No entanto, o coordenador do programa autárquico do PSD para Lisboa disse que também percebe que "as pessoas tomem as suas decisões".

"Sempre respeitaram as minhas, como é que não vou respeitar as dos outros?", questionou o também candidato à Assembleia Municipal de Lisboa.

Mauro Xavier apresentou a sua demissão como presidente da concelhia na quinta-feira, justificada com "divergências estratégias e programáticas" relativamente às eleições autárquicas para Lisboa.

O nome da vice-presidente do PSD Teresa Leal Coelho para candidata do partido à Câmara de Lisboa foi aprovado em Março pela distrital lisboeta do partido.

Teresa Leal Coelho foi escolhida com 23 votos a favor, dois votos em branco e um contra.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.