O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Rússia proíbe Testemunhas de Jeová por serem “extremistas”

21 abr, 2017 - 13:50 • Filipe d'Avillez

O grupo, que diz ter cerca de 170 mil seguidores na Rússia, vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal e, se for necessário, ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.
A+ / A-

O Supremo Tribunal da Rússia decretou na quinta-feira a proibição da denominação religiosa Testemunhas de Jeová. A decisão implica a liquidação do grupo, visto por muitos como uma seita, e a entrega de toda a sua propriedade ao Estado.

Os testemunhas de Jeová confirmaram a notícia, através de uma mensagem enviada à agência Reuters, e dizem que vão recorrer da decisão quer na Rússia quer, se for caso disso, no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

As autoridades russas defendem que os testemunhas de Jeová são um grupo “extremista”, dizendo que as suas actividades proselitistas destroem a harmonia familiar e ameaçam vidas.

Na Rússia, segundo os próprios, existem cerca de 175 mil Testemunhas de Jeová.

Baseados nos Estados Unidos, os Testemunhas de Jeová são um grupo cristão, mas que interpreta a Bíblia de forma heterodoxa, do ponto de vista da maioria dos cristãos, incluindo as igrejas católica e ortodoxa. A organização religiosa mais importante e influente na Rússia é a Igreja Ortodoxa, sob jurisdição do Patriarcado de Moscovo.

Entre as crenças dos Testemunhas de Jeová inclui-se o pacifismo e a recusa de qualquer forma de nacionalismo. Recusam pegar em armas ou cantar hinos nacionais, por exemplo. São também conhecidos pela recusa de transfusões de sangue, o que ocasionalmente leva a casos mediáticos, sobretudo quando os doentes são crianças para quem uma transfusão poderia salvar a vida.

O grupo é considerado uma seita em vários países, sobretudo naqueles que têm regimes totalitários. Na Europa Ocidental tiveram algumas fricções com o Governo francês, nomeadamente sobre questões fiscais, mas as suas actividades não são proibidas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 23 abr, 2017 18:28
    Talvez seja porque o corpo governante Oriente aos jovens NAO cursarem uma Universidade ou caso jaestejam cursando, abandonar o curso, se isto não for extremismo...
  • Taiana
    23 abr, 2017 Brasilia 09:02
    começa a perseguição religiosa. Hj sao os Jeovas, amanha pode mto bem ser a Igreja Catolica. Isso é uma violação da Liberdade religiosa! O tribunal de direitos humanos deve interferir.
  • Ismael Israel
    22 abr, 2017 Portugal 18:29
    Os testemunhas de Jeová como servos de Deus testemunham que só existe um só Deus, respeitando todas as suas crenças e valores onde o homem jamais compteenderá o valor da bondade e do amor sempre obtando por outros valores que por vezes não estão de acordo com os mandamentos de Yahuha, sendo Deus um só o mesmo Deus de Abraão, Isaque, Ismael e Jesus Cristo. A verdade oculta por vezes não é revelada mas Deus está com todos os seriamente o buscam e o amam mais do que este mundo. Porque quem ama Deus odiará tudo o que Deus odeia.
  • Afonso
    22 abr, 2017 Angola 17:08
    o Putin tem um raciocínio muito infantil. pára acabar com terrorismo ele deveria começar com aquelas religiões que estão a perturbar a paz no mundo. as testemunhas de Jeová são amantes da paz . o Putin está querendo fazerem uma história. eu digo quê não vai conseguir . seguindo a história de Alemanha o Hitler queria colonizar o mundo; castigando as testemunhas de Jeová por não aceitar usar o fardamento. faço uma pergunta onde está o Hitler? ninguém consegue de dar uma resposta sobre ele . com Deus se brincam. o número das testemunhas de Jeová aumentou muito mais o Hitler que prometeu acabar com as testemunhas de Jeová na Alemanha. não conseguir isto que vai acontecer na regime ditatorial da Rússia.
  • tuga
    21 abr, 2017 lisboa 15:23
    Portugal deveria seguir o exemplo, todas essas seitas que por ai vagueiam muitas para lavar dinheiro deveria ser tudo expulso!!! As religiões ao longo dos séculos têm estado na base de muitas guerras e até à extinção de civilizações!!!