O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Trump sobre ataque de Paris. "Vai ter grande efeito nas eleições"

21 abr, 2017 - 11:39

“Outro ataque terrorista em Paris. O povo francês não vai aguentar isto muito mais", diz o Presidente norte-americano.
A+ / A-

O Presidente norte-americano, Donald Trump, considera que o ataque de quinta-feira à noite nos Campos Elísios vai ter um "grande efeito nas eleições" presidenciais francesas, agendadas para 23 de Abril.

“Outro ataque terrorista em Paris. O povo francês não vai aguentar isto muito mais. Terá um grande efeito na eleição presidencial”, escreveu Trump.

A França voltou esta quinta-feira a ficar em sobressalto com um tiroteio mortal nos Campos Elísios, uma das zonas mais emblemáticas da cidade de Paris, a três dias das eleições presidenciais.

Um polícia morreu e outros dois agentes ficaram feridos com gravidade.

O atacante foi abatido no local do incidente, entretanto reivindicado pelo Estado Islâmico.

A polícia francesa fez buscas na casa do atacante abatido. O homem, Karim Cheurfi, francês, tinha 39 anos e tinha já estado preso duas vezes por atacar polícias.

Um ataque a dois dias das eleições francesas. Como reagiram os candidatos?
Polícia francesa faz buscas em casa de suspeito abatido. Homem já tinha estado detido

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • La France
    21 abr, 2017 lx 18:47
    Lavínia, deste conta desse pormenor!?!... O FBI também. Tu lá sabes porquê...
  • al
    21 abr, 2017 Adelaide 15:22
    ...Entao mas agora em 2017 a R.Renascenca faz CENSURA a opiniao das pessoas ??? e a culpa e do Mr. Trump !!!
  • Eugénio Pinto
    21 abr, 2017 Geraldes 15:15
    Este fulano que a América decidiu eleger presidente, irrita-me solenemente!... Claro que lhe agradaria bastante, a ele, ao Putin, ao Daesh e a tantos outros malucos espalhados pelo mundo, com maior ou menor poder... Sim, ponho-os no mesmo saco, não por serem todos iguais, mas sim porque desejam todos o mesmo... a Le Pen como presidente da França, para que a União Europeia enfraqueça ou até mesmo se dissolva. Espero bem que os franceses não se deixem apanhar por este engodo!... EGALITÉ ... FRATERNITÉ... et LIBERTÉ!....
  • P/jorge
    21 abr, 2017 do cemitério 15:14
    Oh roque almeida, para não ofender muçulmanos. Eles são todos uns santos. Até estes que matam é porque são europeus e é porque sofrem de algum distúrbio. E ler um comentário como o deste jorge, que deve ter uma inteligencia mais pequena que um grão de ervilha, é de arrepiar pelo nível de estupidez. Só falta o homem dizer que foi a le pen quem mandou o terrorista matar. Oh jorge, e estes 14 ataques terroristas só em frança, desde de 2015 e mais de duzentos mortos, também foi a le pen a responsável? Enfim, enquanto houver pensantes como este o mundo nunca terá paz e os assassinos vistos como os justos. Por isso há quem diga e diz bem o ser humano não encontra limites na sua estupidez. Ou pior ainda, há sempre um pior tolo para achar que o tolo não o tolo.
  • Lavínia
    21 abr, 2017 Covilhã 15:10
    Ainda as pessoas estavam meias "atordoadas" sem saber bem o que acabava de acontecer, já Trump garantia que tinha sido um ataque do DAESH. Ele lá sabe porque o disse...
  • CAMINHANTE
    21 abr, 2017 LISBOA 14:57
    Não sei o que pretende dizer Trump, embora possa suspeitar e estar errado. Aliás, é incerto como os eleitores reagem a certos factos / acontecimentos, dentro das campanhas eleitorais. As pessoas já tem as ideias definidas, uma pequena margem pode estar hesitante. Tudo indica que haverá uma segunda volta em que Macron será o beneficiado do medo de Le Pen e até a dita "esquerda radical" ( incluindo a extrema esquerda ) vão ter de engolir o sapo Macron, tecnocrata e neo-liberal . A Europa continuará no "stato quo", a fingir que está em União, os mesmo de sempre a tratarem da sua vida, enquanto outros são considerados " mal comportados e preguiçosos". Entretanto a demografia e o plano que existe por trás do visível, encarregar-se-à de transformar a Europa naquilo que alguns pensam "impensável" , ou seja "establizada" noutros critérios, valores e modo de vida... tal como a História recheada de exemplos de civilizações mais apuradas, desenvolvidas e "liberais" ( costumes ) caíram / desapareceram, cilindradas pela invasão dos menos desenvolvidos e mais obscurantistas.
  • Roque Almeida
    21 abr, 2017 Lisboa 14:31
    Para além de antecedentes criminais, têm sempre nomes não europeus... porque será?
  • Stiven markovic
    21 abr, 2017 Braganca 14:25
    Es que a franca o bem merece !
  • Jorge
    21 abr, 2017 Sintra 12:28
    Ele,não está a contar, com o quociente de inteligência do povo francês! Com este atentado, ficou provado que o estado-islâmico é um aliado incontornável de Marine Le Pen .Objetivo! fazê-la chegar ao poder, para desestabilizar a Europa.