O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Tiroteio em Paris. Segundo suspeito procurado pela polícia entrega-se na Bélgica

21 abr, 2017 - 07:49

Um polícia morreu e dois ficaram feridos nos Campos Elísios. Governo anuncia o reforço da segurança nas ruas com mais 50 mil agentes.
A+ / A-

O homem suspeito de estar ligado ao tiroteio na quinta-feira à noite, em Paris, entregou-se à polícia em Antuérpia (Bélgica). As autoridades francesas e belga tinham em curso uma caça ao homem alegadamente envolvido no ataque dos Campos Elísios.

O governo francês decidiu reforçar a segurança com mais 50 mil agentes nas ruas. A medida foi anunciada pelo primeiro-ministro à saída da reunião do Conselho de Defesa Nacional, realizada na manhã desta sexta-feira.

Bernard Cazeneuve disse que tudo será feito para garantir a serenidade no país, a dois dias das eleições presidenciais francesas.

“À luz de um compromisso maior, apelo ao espírito de responsabilidade e à dignidade de cada um. Não podemos ceder ao medo, à intimidação e à manipulação, que são o jogo dos inimigos da República. Também não podemos ceder à intolerância e ao obscurantismo. A unidade que mais do que nunca deve prevalecer”, apelou ainda.

A França voltou a ficar em sobressalto após o tiroteio numa das zonas mais emblemáticas de Paris, a três dias das eleições presidenciais. Um polícia morreu e outros dois agentes ficaram feridos com gravidade.

Um atacante saiu de uma viatura, dirigiu-se a uma carrinha da polícia e abriu fogo com com uma metralhadora kalashnikov. O homem foi abatido.

Com a identificação de um segundo suspeito, volta a ser discutida a tese sobre a presença de dois atacantes nos Campos Elísios, visto que algumas testemunhas relataram a existência de dois homens no local e que um deles teria fugido para um parque de estacionamento.

Três familiares do atacante detidos

O atirador abatido no local do ataque já estava referenciado pelas autoridades francesas e tinha sido detido duas vezes. O registo criminal do homem alude ainda a uma tentativa de homícidio de um polícia.

No rescaldo do ataque, a polícia francesa fez uma investigação em casa do atacante. Fonte oficial revelou à agência Reuters que três familiares foram detidos.

Os terroristas do autoproclamado Estado Islâmico reivindicaram o ataque numa mensagem publicada no site de propaganda jihadista Amaq.

[notícia actualizada às 8h54]

Polícia francesa faz buscas em casa de suspeito abatido. Homem já tinha estado detido
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JMC
    21 abr, 2017 USA 14:13
    Viriato do Condado Portucalense e seus caceteiros conquistarão o mundo. Sieg Heil! Du-ce, Du-ce, Du-ce!
  • um mundo de burros
    21 abr, 2017 alem mar 11:55
    "Não podemos ceder ao medo, à intimidação e à manipulação, que são o jogo dos inimigos da República." Isto é o cd riscado de todas as vezes. vocês são uns papagaios. Mas é claro que as pessoas têm medo. Isto não faz qualquer sentido! Então se este país está cheio destes ratos, com muitos já sinalizados, com muitos a pregar o ódio, quase todas as semanas se ouve falar em ataques terroristas, em frança têm sido seguidos, e as pessoas não deverão ter medo?! Vocês é que são culpados por todas estas mortes. Vocês é que são os assassinos. Cambada de idiotas. Há bairros que nem a policia já se consegue entrar. Foram vocês que permitiram a entrada destes ratos e até alguns já começam a ver isto como coisa normal, não vos vou chamar nomes porque não vai ser publicado o comentário, vai entre parenteses todos e mais alguma coisa (...)
  • Jorge
    21 abr, 2017 Sintra 10:58
    Viriato o teu ódio não passará nunca!
  • VIRIATO
    21 abr, 2017 CONDADO PORTUCALENSE 10:34
    Embora os meus comentários com verdades inconvenientes que tocam no sectarismo da esquerdalha partidária parasitária e jornaleira sejam CENSURADOS...desculpem censura não, isso era no tempo da "velha senhora", são antes de mais..."filtrados" por esta virtuosa democracia. A mim podem chamar me nazi, fascista, xenófobo, homofóbico e essa marmelada toda, agora uma coisa não vão ter o prazer de me chamar...TRAIDOR À PÁTRIA. A esquerdalha anda a empestar e intoxicar e deformar os nossos jovens, com o nojento multi culturalismo que é responsável pela anarquia e barbárie que graça por aí. A resposta está no NACIONALISMO EUROPEU e cá no burgo no PARTIDO NACIONAL RENOVADOR. Próximo passo correr com os sarracenos do nosso país, se não for a bem é a mal e começar a ensinar nas escolas de jornalismo e não de jornaleiros, que quando têm um código deontológico a respeitar..é para respeitar, sob pena de alguns perderem a carteira profissional de jornaleiros e deixarem de pertencer à ordem dos jornaleiros. VIVA OS VERDADEIROS PORTUGUESES E FORA COM OS SARRACENOS E OS PARASITAS DE ESQUERDA.
  • Jorge
    21 abr, 2017 Coimbra 10:21
    Já falta pouco para Le Pen pôr ordem na casa! Definitivamente temos que procurar na extrema-direita a segurança que os partidos de esquerda não conseguem dar!
  • antonio
    21 abr, 2017 lisboa 10:16
    Mais uma machadada no modo de vida e cultura da Europa, rumo à sua desruição! Como queres que isto mude? Com o discurso ganzado da esquerda?
  • José
    21 abr, 2017 Lousada 10:04
    Pobre Europa e tristes europeus. somos uma merd. não somos dignos da europa que os nossos avós nos deixaram e tantos que morreram por ela. se não soubermos defender, de todas as maneiras que forem necessárias a nossa europa, outros tomarão os seus destinos. Não demora muito somos corridos e temos de procurar outro lugar no mundo para habitar, se houver.
  • Zé Povinho
    21 abr, 2017 Lisboa 10:00
    Perante acontecimentos como este, cada vez mais frequentes, percebo perfeitamente a razão pelo qual os EUA elegeram trump, percebo perfeitamente a razão do Brexit, percebo perfeitamente a razão dos Franceses darem cada vez mais força a Marie Le Pen. Só não oercebo a razão de Portugal querer receber terroristas disfarçados de refugiados! Perante a conjuntura atual no espaço Schengen, já não faz sentido nenhum as fronteiras estarem escancaradamente abertas entre os países da europa!
  • Zé das Coves
    21 abr, 2017 Alverca 10:00
    Eu quero um policia só para me defender ! loucos estão todos loucos ! estamos a colher o que semeamos, não se preocupem com as pessoas, dando-lhes trabalho e dignidade, o que fazemos para resolver o problema dos jovens que saem das escolas e ficam no desemprego ? porque fomos, e vamos fazer guerra nos países dos outros ? a fatura esta aí !!!
  • TUGA
    21 abr, 2017 Lisboa 09:41
    A França está a colher o que semeou!!!! Em Portugal quando votarem, lembrem-se que a CML roubou dos nossos impostos milhões para darem aos muçulmanos e por vontade da esquerdalhada todo o lixo entra em Portugal e passa de imediato a português!!! Lembrem da herança que querem para os nossos filhos e netos!!! Pelos vistos SÓ o PNR está contra a grosseira traição de se construir uma mesquita no Martim Moniz, este povo está em coma profundo!!! Esperem pela pancada!!!