O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Bispo pede tolerância de ponto na visita do Papa

12 abr, 2017 - 16:38 • Ecclesia

Tolerância de ponto a 12 de Maio seria "gesto de cortesia" com Francisco e os peregrinos, afirma D. António Marto.
A+ / A-

O bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, gostaria de ver o Governo conceder tolerância de ponto no próximo dia 12 de Maio, aquando da chegada do Papa a Portugal.

“Se o Governo quiser ter um gesto de cortesia, quer para com o Papa, quer para com os peregrinos católicos que aqui vêm, fica bem, acho eu. Mas se não o fizer, os peregrinos não deixam de vir”, referiu o bispo em declarações à agência Ecclesia.

O Papa Francisco vai estar em Fátima dentro de um mês, numa peregrinação que visa assinalar o Centenário das Aparições.

“O 12 de Maio calha numa sexta-feira, a grande celebração é à noite e, como em todos os 12 de Maio, há gente que vem só à noite, enche o recinto para o terço e a procissão de velas”, refere D. António Marto.

A viagem do Papa vai começar às 14h00 de Roma (menos uma em Lisboa), no aeroporto de Fiumicino, seguindo o voo para a Base Aérea de Monte Real, onde tem chegada prevista para as 16h20 locais.

Ainda em Monte Real decorre a cerimónia de boas-vindas e, às 16h35, um encontro privado com o Presidente da República , Marcelo Rebelo de Sousa.

Às 16h55, Francisco vai fazer uma visita à Capela da Base Aérea, onde rezaram Paulo VI (1967) e João Paulo II (1991).

A deslocação para o Estádio de Fátima, em helicóptero, tem início previsto para as 17h15 e uma duração de 20 minutos, antecedendo a deslocação para o Santuário de Fátima, em viatura aberta.

O primeiro momento da agenda do Papa no Santuário será a visita à Capelinha das Aparições, às 18h15, para um momento de oração, recolhendo depois à Casa de Nossa Senhora do Carmo.

O Papa Francisco vai dirigir uma saudação aos peregrinos, pelas 21h30, aquando da bênção das velas, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a recitação do Rosário.

O programa de dia 13 de maio, sábado, começa às 9h10, num encontro com o primeiro-ministro português, António Costa, na Casa de Nossa Senhora do Carmo.

Pelas 9h40, o Papa vai fazer uma visita à Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde estão sepultados os Pastorinhos de Fátima.

A Missa da peregrinação internacional aniversária de maio, no Centenário das Aparições, tem início previsto para as 10h00, no recinto de oração do Santuário; durante a celebração, o Papa Francisco vai proferir a sua única homilia em Fátima e dirigir uma saudação aos doentes.

Estão previstas quatro intervenções do Papa, na Cova da Iria.

Às 12h30 vai decorrer o almoço com os bispos de Portugal, na Casa Nossa Senhora do Carmo.

A cerimónia de despedida está marcada para a Base Aérea de Monte Real, às 14h45, de onde parte o voo papal, às 15h00, em direcção ao Aeroporto de Roma/Ciampino, com chegada prevista para as 19h05 locais.

No total, o Papa Francisco vai passar 22 horas e 40 minutos em solo português.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Dom Policarpo
    15 abr, 2017 Braga 19:51
    Então mas os "peregrinos" já têm mais do que um dia de tolerância de ponto, não chega? Não considero assunto para chegarmos a esse ponto, se não um dia destes vem cá o Trump e eu também quero um dia de folga!
  • Jose Carlos Fonseca
    13 abr, 2017 Maia 10:00
    Lamentável. Já não estamos em crise. Quem quiser pode sempre tirar um dia de férias. Siga para bingo.....