A+ / A-

Saúde, segurança, alojamento. Planeamento da visita do Papa dá garantias e tranquilidade

07 abr, 2017 - 12:04

Responsáveis de vários organismos envolvidos na operação da visita do Papa estiveram esta sexta-feira no programa Carla Rocha - Manhã da Renascença.
A+ / A-
Conheça a base área onde o Papa Francisco vai aterrar
Conheça a base área onde o Papa Francisco vai aterrar

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) vai ter a funcionar, a partir de 1 de Maio, 48 postos de apoio aos peregrinos que se desloquem a partir de Norte para o santuário de Fátima.

"Serão 48 postos ao longo das estradas, de Caminha a Fátima, a partir, também, da zona de fronteira em Vila Nova de Foz Côa e, mais a sul, a partir de Torres Vedras e de Carregado", disse António Sousa, da CVP, esta sexta-feira, no programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, emitido de Fátima.

De acordo com António Sousa, esses postos de apoio "terão a valência de apoio médico e também a de apoio psicológico e na área da enfermagem".

Também presente no programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, Bruno Marques, da GNR, advertiu para o facto de se prever "um grande congestionamento de trânsito, sobretudo na A1", pelo que deixou aos automobilistas a sugestão de "pensarem em usar vias alternativas, comoa A8, A13, A23 e IC9".

O responsável da GNR lembrou que "estacionar junto ao santuário vai ser muito complicado", pelo haverá "várias bolsas de estacionamento no percurso de aproximação à Cova da Iria".

"Aconselhamos a que estacionem na primeira bolsa que encontrarem", disse, antes de deixar uma outra sugestão a quem pensa deslocar-se de automóvel: "Pensem na utilização de transportes públicos."

A GNR reconhece que o facto de o plano incluir uma deslocação de Francisco de papamóvel "é uma preocupação" acrescida para as autoridades, mas garante que serão aplicadas "medidas de segurança acrescidas".

Renascença em Fátima. Emissão especial a um mês da visita do Papa
Renascença em Fátima. Emissão especial a um mês da visita do Papa

Saiba onde pode pernoitar, onde estão os acampamentos disponíveis, as farmácias, autocarros, pontos de água, postos de pronto-socorro e polícia. A Autoridade Nacional de Protecção Civil compilou a informação útil, que disponibiliza a todos os peregrinos, em parceria com a Renascença. SAIBA MAIS



O comandante da Base Aérea de Monte Real, coronel João Caldas, sublinhou, na emissão feita a partir de Fátima, que "existe uma grande coordenação entre todos para que a visita seja um sucesso".

De acordo com João Caldas, o avião papal "no nosso espaço aéreo, será acompanhado por dois aviões nacionais" e o Papa "vai ter honras militares", não estando prevista "uma revista ás tropas em parada".

Ainda de acordo com o comandante da Base Aérea de Monte Real, "um helicóptero da Força Aérea vai acompanhar a deslocação do Papa entre Monte Real e Fátima", sendo esse helicóptero "a transmitir todas as imagens".

"Não há permissão para que as televisões o façam doutra forma", esclarece.

Alojamento a 230 euros por noite

No programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, esteve também o presidente da Associação Empresarial Fátima/Ourém, Domingos Neves, que desmentiu que se verifique um fenómeno de especulação de preços no alojamento.

"A média é actualmente de 59 euros [por noite] e, com a vinda do Papa, pode subir para os 230, mas quando se fala em preços de mil euros por quarto isso é mentira. Não se refere que esses preços dizem respeito a vários dias de aluguer de um quarto com pensão completa", declara.

Domingos Neves avançou que "os hotéis estão esgotados na região Centro, num raio de cem quilómetros" a partir de Fátima.

"Muitos dos peregrinos que querem estar em Fátima a 12 e 13 estão a fazer reservas em Lisboa", adiantou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.