A+ / A-

Fé e Cultura: A "pós-verdade está na ordem do dia"

01 abr, 2017 - 08:55 • Liliana Carona

Organizado pelo Centro Universitário Manuel da Nóbrega, o 27º encontro "Fé e Cultura" vai decorrer no auditório da Universidade de Coimbra este sábado, 1 de Abril, a partir das 10h00.
A+ / A-

1 de Abril é o dia das mentiras e foi a data escolhida para reflectir sobre a verdade e a mentira. É esse o desafio da 27ª edição do “Encontro Fé e Cultura, a iniciativa dos jesuítas em Coimbra.

Desde 1981 que o Centro Universitário Manuel da Nóbrega, em Coimbra, promove os encontros “Fé e Cultura”, que já tiveram vários formatos ao longo dos anos. Esta iniciativa de diálogo com a sociedade e a cultura faz parte da tradição da Companhia de Jesus, e vai já na 27ª edição, mas o tema deste ano, ‘Verdade ou mentira?’, é ainda mais antigo: “desde que Jesus disse ‘Eu sou a Verdade’ que para todo e qualquer cristão o tema da verdade está sempre na ordem do dia”, diz à Renascença Miguel Gonçalves Ferreira.

O sacerdote jesuíta e organizador da iniciativa, explica que a escolha do tema não foi feita por acaso: “Procuramos trazer a Coimbra pessoas inspiradoras, que ajudem a perceber como a fé encarna nos dias de hoje, e temas que nos desafiam. E hoje em dia o tema da verdade e da mentira, da pós-verdade e do pós-facto, é qualquer coisa que está na ordem do dia. Por isso é importante para um cristão conhecer pessoas que possam ter algo a dizer e que nos ajudem também a reflectir sobre o tema da verdade ou da mentira, no dia das mentiras”.

A edição do Fé e Cultura deste ano será também uma forma de “preparar a visita do Papa, que nos evoca esta franqueza e este modo de estar, que é acessível a todos e é inspirador também para todos”.

Os oradores no encontro vão ser vários. “São personalidades que nos vão ajudar a olhar para temas de actualidade que parecem mentira, mas são verdade”, explica o sacerdote, que dá exemplos: “vamos ter a Aura Miguel, porque parece mentira haver um Papa Jesuíta, mas é verdade, vamos ter o Fernando Santos, porque também parece mentira Portugal ter ganho o Europeu, e o David Dinis, director do jornal Público, porque parece mentira o Brexit e tantas outras coisas”. Henrique Raposo, João Taborda da Gama, Vasco Pinto Magalhães, João Pedro Tavares, Teresa Olazabal, Joaquim Azevedo, Rui Marques e Clara Almeida Santos estão, também, entre os mais de 20 conferencistas previstos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.