A+ / A-
Entrevista

​Escultor do busto polémico: "O Cristiano disse-me que gostou"

29 mar, 2017 - 18:13 • João Carlos Malta

Foi um dos momentos da cerimónia que colou o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira. A escultura foi tema de conversa durante muitas horas e alvo de críticas e comentários jocosos. O autor, um autodidacta desempregado, que fez limpezas no aeroporto, garante que quase só tem recebido boas avaliações.
A+ / A-

Emanuel Santos, de 40 anos, fala com a Renascença desde Machico, na Madeira, ainda mal refeito do impacto mundial do busto em bronze de Cristiano Ronaldo, de sua autoria. A fama não tem uma carga de todo positiva, como tem sido visível nas redes sociais e junto de alguma imprensa internacional.

Emanuel assume-se como um autodidacta que, desde há dois anos, se dedica a 100% à escultura. Trabalhou nas limpezas do aeroporto da Madeira, mas está desempregado desde o início do ano.

Tinha o sonho de fazer uma escultura de Cristiano Ronaldo e conseguiu. Mal apareceu a oportunidade, aproveitou-a. Ninguém lhe pediu o trabalho, foi ele que propôs fazê-lo.

No currículo conta com duas obras que estão expostas na Madeira - uma de pescadores para Machico e outra de lenhadores na mesma freguesia -, mas nenhuma teve a repercussão pública da que fez do craque da selecção nacional e do Real Madrid.

Após lhe perguntarmos como reage aos comentários nas redes sociais, Emanuel questiona se estão a ser assim tão negativos porque ainda não teve tempo para assentar e ver. Dizemos-lhe que sim e ele responde que isso o surpreende porque as pessoas que o abordam afirmam o contrário. Mas, ainda assim, deixa o recado aos críticos: “Uma escultura é uma escultura e uma fotocópia uma fotocópia.”

No entanto, Emanuel Santos deixa uma garantia: Cristiano, a família dele, o aeroporto da Madeira e o Governo Regional da Madeira gostaram.

Como surgiu a oportunidade de fazer o busto do Cristiano Ronaldo para o aeroporto?

Eu tinha o conhecimento de que se ia associar o nome do Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira e, por iniciativa própria, propus fazer um trabalho, um busto que pudesse ficar associado à cerimónia. Falei com as entidades competentes, a direcção do aeroporto da Madeira, expus a minha ideia e mandaram avançar. Entretanto, quando já tinha o busto em gesso, mostrei à direcção, eles gostaram do que viram e mandaram-me seguir.

A direcção do aeroporto da Madeira gostou?

Exactamente, mas, como isto envolve direitos de imagem e o Governo Regional, houve a necessidade de haver um parecer. A família teve de ver para concordar ou não.

Quem viu?

A família do Ronaldo.

A mãe?

A mãe e o irmão.

E aprovaram?

Sim, e mandaram avançar com o trabalho. E o Governo Regional também. E assim foi.

O Cristiano também viu?

O Cristiano viu as fotos que o irmão lhe mandou. Eu estive com o irmão no museu do Cristiano e, pelas mensagens do Ronaldo, percebi que ele gostou do que viu. Só mandou alterar umas rugas, que dão uma certa expressão no rosto quando ele se está a rir. Ele disse que estava um bocadinho saliente, que o fazia mais velho. E pediu para desbastar mais um bocadinho, para ficar mais liso e mais jovial. Mas mandaram avançar porque gostaram do que viram.

Viram a versão final antes de ser descerrada?

Supostamente, sim. Eu não estava lá. Quando cheguei ao aeroporto, já tinha sido descoberto [o busto] para começar a cerimónia. Entretanto, o Cristiano foi dos últimos a chegar ao local.

Marcelo confia na responsabilidade de Ronaldo
Marcelo confia na responsabilidade de Ronaldo

Falou com ele hoje?

Falei na sala VIP, onde houve um pequeno convívio, e ele gostou. Perguntei o que é que ele achou do trabalho e ele disse que gostou.

Mas, nas redes sociais, houve muitas críticas. Está a par delas?

Ainda não tive tempo para me sentar e ver o que se diz. A verdade é que em qualquer trabalho há críticas, sabe-se disso. Não conseguimos agradar a gregos e a troianos. Uma escultura é uma escultura e uma fotocópia é uma fotocópia. As coisas são como são, mas é preciso saber gerir as críticas.

São muitas?

A mim não me chegaram nenhumas. Tenho amigos no Facebook e o “feedback” tem sido positivo. Claro que há um ou outro que diz que podia melhorar uma ou outra coisa. Mas é complicado. Isto não se consegue agradar a todos. É um trabalho complexo. Não é fácil de fazer.

Qual foi a complexidade deste trabalho?

Fazer uma figura pública é um desafio, isto não é fazer uma figura aleatória. É complicado ver o perfil, lado e atrás. Uma coisa é basearmo-nos em fotografias, outra é ter a pessoa ao lado e tirar medidas para fazer tal e qual.

E nunca o teve à sua frente?

Claro que não. Ele é muito ocupado. Onde é que iria arranjar tempo?

Em que é que se inspirou?

Já era um objectivo que tinha, fazer uma escultura. Já tinha feito uma para ficar à frente do seu museu, mas já tinha pensado em fazer o busto dele noutra dinâmica, noutra temática. E surgiu esta oportunidade e fiz com esta intenção de fazer uma coisa diferente.

Presidente do Andorinha recorda o "traquina" Cristiano Ronaldo
Presidente do Andorinha recorda o "traquina" Cristiano Ronaldo

Partiu da sua iniciativa fazer o trabalho, mas foi-lhe pago?

Sim, sim.

Quanto recebeu?

Isso não posso divulgar. Sinto muito.

Acha que este trabalho pode-lhe abrir portas?

Uma das ideias de tomar esta iniciativa era essa mesma. Estou a dar os primeiros passos neste trabalho e fazer uma obra desta grandeza é para abrir portas. Tenho outros trabalhos, já, mas quantos mais melhor.

O que é que gostava de fazer?

Isso é que é uma boa pergunta.

Que tipo de trabalhos?

Isso agora é que não lhe sei dizer. Tudo o que vier, virá.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ana Paula Costa
    01 abr, 2017 Coimbra 19:09
    Parabéns Emanuel, pra frente é que é o caminho. E quem nunca falhou que atire a 1ra pedra. Temos sempre que começar por algum sitio. um bem haja á sua coragem. Esta muito bem para uma escultura
  • Amílcar Cruz
    31 mar, 2017 Aveiro 20:14
    Emanuel Santos, força, se Você é autodidacta porreiro vá em frente. Sendo o 1º, 2º ou 3º..... Trabalho não interessa, com o tempo, a técnica será aperfeiçoada a arte e o artista, são processos paralelos, e dinâmicos, estão constantemente em busca pela perfeição e a perfeição em Arte o que é? A perfeição que o verdadeiro Artista transmite na sua obra, será que é interpretada da mesma maneira pelos Artistas e pelos comuns dos mortais? Se assim fosse, o verdadeiro artista tinha o trabalho facilitado, agradava a todos aqueles que conheciam a sua obra e essa obra seria apenas mais uma e não a “ Aquela Obra”. Não desanime, está para nascer ainda o artista perfeito, aquele em que o seu trabalho não tem qualquer critica negativa, Deus que é Deus não agradou a toda a gente, no entanto e segundo a história da Igreja a obra de Deus é grandiosa e perfeita, mas também só aos olhos de alguns. Se o seu trabalho está a ser polémico isso é bom, é sinal que não está a passar despercebido, é falado, é comentado. Bom para si. Aproveite o momento e tire partido da polémica.
  • rosinda
    31 mar, 2017 palmela 02:04
    realmente nao esta nada de geito!Mas eu nao conseguia fazer melhor!
  • agostinho v couto
    31 mar, 2017 usa 00:57
    Vendo bem as coisas ,, a ,,estatueta ate nem fica mal na foto com Antonio Costa e ,,Marcelo ,, para o ,,momento ,,,,Para o futuro fica mais um ,,momento divertido para quem utilizar o ,aeroporto da Madeira ao olhar ,,aquele ,,mamarracho ,, ,,,.Realmente aquele ,,busto... ficava melhor no meio de um,,arbusto...
  • Anaïs S
    30 mar, 2017 Porto 19:42
    Em primeiro lugar, parece que o Cristiano é um homem diplomático e bem educado. Em segundo lugar, até a escultura feita pelo Walt Disney seria uma obra de arte ao lado de....disto. Em terceiro lugar, somos um país com profissionais, que estudaram Belas Artes!!! POR FAVOR!!! Isto até nem é um problema nacional! A história deste busto já passou para lá das fronteiras portuguesas. Simplesmente triste.
  • Luís Soares
    30 mar, 2017 Lisboa 17:18
    O Sr. Emanuel devia dedicar-se ao modelismo naval, pode ser que tenha mais jeito. Mas o culpado desta vergonha não é ele, mas os responsáveis do governo regional que a encomendaram e estão caladinhos.
  • CAMINHANTE
    30 mar, 2017 LISBOA 15:11
    O Cristiano é bem educado e já aprendeu com a vida que não se pode dizer o que se pensa...
  • José Pimpão
    30 mar, 2017 Porto Salvo 12:59
    Esta escultura parece feita pela Walt Disney!...
  • Orapois!
    30 mar, 2017 dequalquerlado 12:27
    Um amador? Tenham dó! O que me faz impressão é que foi visto por muita boa gente e ainda assim mandaram seguir este embuste. Deem as coisas a profissionais, e não falta profissionais bons! Como alguém diz aqui, vivemos num país pimba! Já não se distingue qualidade ou falta dela. Que tristeza!
  • Ricardo Antunes
    30 mar, 2017 Guimaraes 10:07
    Tens muitos trabalhos, tens tens.... Eu também tenho cá um, assentar e rebocar tijolo. Por amor de Deus......