|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Barcelos. Autor de massacre indiciado de 4 crimes de homicídio e 1 de aborto

24 mar, 2017 - 22:04

A informação foi confirmada à Lusa por fonte da PJ.

A+ / A-
Quatro pessoas, uma delas grávida, mortas à facada em Barcelos
Quatro pessoas, uma delas grávida, mortas à facada em Barcelos

O suspeito de ter matado quatro pessoas em S. Veríssimo, Barcelos, entre as quais uma grávida, está indiciado por quatro crimes de homicídio qualificado e de um crime de aborto, disse à Lusa fonte da Polícia Judiciária.

Segundo a fonte, o suspeito será ouvido na manhã de sábado no Tribunal de Braga para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respectivas medidas de coacção.

Um homem, com cerca de 60 anos, terá matado quatro vizinhos à facada em S. Veríssimo, Barcelos, entregando-se depois às autoridades.

As vítimas são um casal de 84 anos (ele) e 80 (ela), uma mulher de 62 anos e outra mulher de 37 anos, grávida de sete meses.

"Neste caso, como a gravidez era visível, além de que o alegado agressor era vizinho da vítima e como tal saberia perfeitamente do seu estado, penso que em causa estarão um crime de homicídio e um crime de aborto", referiu a fonte da PJ.

O quádruplo homicida já teria prometido vingar-se dos vizinhos que testemunharam contra ele ou que se recusaram a depor em seu abono num processo em que foi condenado por violência doméstica.

"Já tinha ameaçado que se vingaria", disse o presidente da Junta de Freguesia de S. Veríssimo, João Abreu, aos jornalistas.

As agressões à filha e à sogra, com um ferro, registaram-se em Março de 2015.

Por esse processo, o homem foi, segundo o Jornal de Notícias, condenado numa pena de prisão de três anos e dois meses, suspensa na sua execução, ficando em liberdade.

Desde então, e segundo vários testemunhos hoje recolhidos no local do quádruplo homicídio, o homem ameaçou vingar-se quer de quem se recusou a testemunhar em seu abono, quer de quem foi a tribunal dar conta de que presenciou as agressões.

O comandante do destacamento da GNR de Barcelos disse que o homem já confessou os crimes.

O caso passou, entretanto, para a alçada da Polícia Judiciária (PJ).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivan
    25 mar, 2017 Porto 16:29
    Parabéns ao/à juiz que teve pena dele da outra vez!
  • 25 mar, 2017 11:31
    Cinco crimes de homicídio, não será?