O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

GNR alerta: “Poupe quatro pontos, circule pela direita!”

21 mar, 2017 - 07:57

O objectivo é prevenir e reprimir a circulação, em autoestrada e nas vias reservadas a automóveis e motociclos, de veículos pela via do meio ou da esquerda sem que exista tráfego nas vias da direita.
A+ / A-

A “Operação Via Livre” está na estrada. Até 2 de Abril, a Guarda Nacional Republicana (GNR) vai promover diversas acções de sensibilização e fiscalização no sentido de alertar os automobilistas para circularem à direita.

“Poupe quatro pontos, circule pela direita!” - é o conselho deixado nesta campanha.

A GNR recorda que a prática da circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda sem que exista tráfego nas vias mais à direita, além de constituir infracção ao Código da Estrada, causa constrangimentos à segurança rodoviária e à fluidez de tráfego e potencia o cometimento de outras infracções por parte dos condutores.

Esta operação vai ocorrer em duas fases: de 20 a 26 de Março, com acções de sensibilização, alertando os condutores para os constrangimentos e perigos provocados pela circulação indevida, tanto ao nível da segurança rodoviária como da fluidez de tráfego; de 27 de Março a 2 de Abril, com acções de fiscalização nas auto-estradas e vias reservadas a veículos automóveis, a fim de combater a circulação abusiva pela via do meio e da esquerda.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Mário
    03 abr, 2017 Leiria 12:03
    Infelizmente, em Portugal, a única forma de "sensibilizar" os condutores é através das contraordenações!!! Quando a educação (nas escolas de condução e nos vários apontamentos sobre segurança rodoviária que surgem na TV, por exemplo) não conduz a resultados positivos em termos de melhorias no comportamento dos condutores, há uma onda de repressão por parte dos agentes da autoridade. Se há frutos disso, é porque há muitos condutores faltosos!!!
  • Rui Oliveira
    24 mar, 2017 Coimbra 22:29
    Tudo para roubar os portugueses. Tudo para sustentar um estado pançudo e os amiguinhos das escolas de condução.
  • Mário Guerra
    21 mar, 2017 Coimbra 19:56
    Esta notícia é interessasnte mas a GNR devia ter em conta que a primeira prioridade deveria ser efetivamente o e de velocidade aos 120km e depois poderiamos discutir então a questão de circular pela via da direita. Tudo isto não passa de imagem porque é vulgar quem circula na A1 ver a velocidade na via central em média 150km e na viada esquerda 170 e por vezes até mais. A segurança rodoviária deveria de ter técnicos a acompanhar os comportamentos dos condutores no terreno e não a esconder-se nas costas das autoridades que fiscalizam.
  • 21 mar, 2017 19:53
    Senun subscrevo por inteiro aquilo que escreveu, acrescentando o estacionar encima das passadeiras ou 2 fila com lugares disponíveis para estacionamento!
  • Filipe
    21 mar, 2017 évora 14:05
    A a regra normal e correta a da direita quando está vazia , mas entra em contradição com a regra da circulação em rotundas , pois quando existem mais vias na estrada que vai dar na rotunda e se a pessoa pretende não sair na primeira saída da rotunda , o que faz é logo colocar-se na esquerda da via para entrar logo na rotunda por dentro , deixando as vais da sua direita vazias . A regra das rotundas está mal feita em Portugal , em todos os países se circula pela direita .
  • SENUN
    21 mar, 2017 Covilhã 11:03
    Estou plenamente de acordo com as ações a desenvolver pelas autoridades policiais, em prejuízo de alguma irregularidade que, também, humanamente, possa cometer. Tenho visto, e apanhado imensos sustos, com a condução de muitas pessoas, na maioria idosos ou, principalmente, senhoras, mormente jovens, não só nas auto-estradas, como até nas próprias cidades, com conduções irresponsáveis, entrando e saindo de ruas sem olharem a regras de prioridade, muitas vezes, abusivamente, sem que ninguém as faça parar, conversando alegremente ao telemóvel, e, quem vem atrás, que aguente. Estas irregularidades, nas vias de acesso rápido e auto-estradas são também um autêntico crime! Há que estar atento e punir, mas punir mesmo para que haja cautelas para o futuro, e menos perigo nas estradas. Quem não sabe conduzir que entregue a condução a outros.
  • Barsanulfo
    21 mar, 2017 alcains 09:56
    Perfeito, aplaudo, até que as mãos me doam!!! São centenas, não, milhares de condutores a circular na via do centro ou, até, muitos destes, na via da esquerda, a menos de 120 km/hora.Quero acreditar, a grande maioria, por desconhecimento, da legislação ou mesmo porque presumem ao circular na mesma, que estão mais seguros, protegidos de acidentes.Errado! Potenciam o acidente. Não raro, "ultrapasso" pela direita, muitos desses condutores, que circulam a 80/90km/hora na via do centro.São em regra, condutores, menos jovens, muitas senhoras, que assim procedem, repito, pelas razões antes indicadas, e outras claro.Por favor, Srs. GNRs da Brigada de trânsito,na comunicação social, televisão, nas vias rápidas EDUQUEM, e mais tarde punam quem infringe. E já agora, uma sugestão; em viaturas descaracterizadas, "normais" persigam e punam os loucos e dependentes das SMS e chamadas ao telefone, quando conduzem... Força, a maioria dos cidadãos apoia-vos. São uma praga nas auto estradas, e outras vias.. criminosos!
  • 21 mar, 2017 aldeia 09:23
    "acções de sensibilização".......multas e serão muitas.