A+ / A-

Bispo da Guarda visitou missão que assegura educação de crianças em Angola

17 mar, 2017 - 13:54 • Liliana Carona

D. Manuel Felício anunciou a abertura da sexta classe na escola que funciona no Centro Missionário D. João de Oliveira Matos, fundada há cinco anos, em Angola e da qual dependem 350 crianças.

A+ / A-

O bispo da Guarda, D. Manuel Felício, visitou este mês a missão em Angola que a sua diocese fundou e que assegura a educação de cerca de 350 crianças naquele país.

Inaugurado em 2012, o Centro Missionário D. João de Oliveira Matos foi criado pelo bispo da Guarda para dar resposta à alfabetização das crianças do município de Kilenda.

O centro tem um complexo escolar que vai receber, em breve, mais um novo ano de escolaridade. “Só nos falta a sexta classe, fomos recebendo a primeira, a segunda, a terceira, a quarta e a quinta classe, e agora, no próximo ano, vamos ter a sexta classe, que corresponde à escola primária. Lá é diferente, são seis anos, neste ano frequentam 350 alunos, para o ano, com mais duas turmas, serão 400 alunos”, explicou à Renascença o bispo português, acabado de regressar de Angola.

D. Manuel Felício quer garantir o estatuto de “escola católica”, e pretende criar um centro de espiritualidade e formação catequética. “Eu fiquei impressionado. Esta paróquia tem lá 100 catecúmenos e, se nós pudermos apoiar este percurso, eu ficaria contentíssimo”, admitiu.

A visita à diocese de Sumbe, em Angola, decorreu entre os dias 7 a 14 de Março.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.