A+ / A-

“Europa vai ser palco de guerras religiosas”, diz ministro turco

16 mar, 2017 - 15:31

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia diz que não há diferença entre a mentalidade de Geert Wilders e de outros políticos holandeses.

A+ / A-

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia diz que a Europa está a caminho de guerras religiosas e que o facto de Geert Wilders não ter ganho as eleições na Holanda é indiferente.

Num comício em Ancara, esta quinta-feira, Mevlut Cavusoglu descartou qualquer alegria ou alívio com o resultado das eleições holandesas. “Mutis partidos receberam um número semelhante de votos. Dezassete porcento, vinte porcento… Há muitos partidos assim, mas são todos iguais”, afirmou.

“Não há diferença entre a mentalidade de Geert Wilders e dos social-democratas na Holanda. Têm todos a mesma mentalidade. Essa mentalidade está a conduzir a Europa ao abismo. Em breve podem, e vão, começar a haver guerras religiosas na Europa.”

A Turquia encontra-se num conflito diplomático com a Holanda, depois de dois ministros turcos terem sido impedidos de participar num comício para emigrantes turcos naquele país, durante o fim-de-semana.

Os turcos votam no domingo de Páscoa, 16 de Abril, num referendo que poderá dar mais poder ao presidente Erdogan, algo que é visto com maus olhos por grande parte do mundo ocidental.

Erdogan tem-se posicionado como defensor da identidade islâmica na Turquia e não só durante os anos em que tem estado à frente dos destinos daquele país.

Geert Wilders. O anti-islão que quer "tornar a Holanda independente outra vez"
Geert Wilders. O anti-islão que quer "tornar a Holanda independente outra vez"
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • otário cá da quinta
    16 mar, 2017 coimbra 19:13
    Essa quanto a mim é a verdadeira realidade. Não é por acaso que tem estado a acontecer esta invasão de povos que nada têm em comum com os europeus.
  • vitor
    16 mar, 2017 lisboa 17:08
    Os muçulmanos já falam em guerra religiosa porque alguém - até que enfim - lhes fez frente. Mas como já temos tantos na europa possivelmente não haverá guerra pois já está meia europa ocupada. Ainda hei-de ver muitas mulheres que lutaram contra o véu da igreja católica terem que usar o véu islâmico.
  • Nuno
    16 mar, 2017 V.N.Gaia 17:05
    Grande novidade!!!! só quem anda distraído é que ainda não deu por isso.Para mim já começou simplesmente têm ocultada, mas desengane-se quem não acredita em tal, mais tarde o mais cedo isso vai ser real e não poderá ser mais ocultada. A Europa está a pagar um preço muito alto devido ao facto de ter aberto todas as portas e janelas a todos e a toda a gente sem e se ter precavido contra isto, agora já será tarde? os políticos que tal consentiram e outros interessados que respondam.Ou seja, a Europa consentiu que dentro de si se criá-se um autentico vírus que nos irá atingir gravemente e não sei se haverá algum antídoto que o posa combater.