O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​Aura Miguel revela “Conversas em Altos Voos” com o Papa

13 mar, 2017 - 10:27

A obra tem prefácio de Marcelo Rebelo de Sousa. Leia-o aqui.
A+ / A-
Como a Renascença conseguiu entrevistar o Papa. Aura Miguel explica

É lançado na quarta-feira, 15 de Março, o novo livro da jornalista da Renascença Aura Miguel, “Conversas em Altos Voos. Encontros e Entrevista com o Papa Francisco”.

A dois meses da visita do Papa a Fátima, a vaticanista portuguesa conta em livro como conheceu Francisco, detalhes inéditos sobre como é viajar com o Papa Francisco e como é o seu estilo descontraído, dentro do avião e não só. Inclui ainda a entrevista de uma hora que o Papa concedeu à Renascença, em Setembro de 2015.

A obra tem prefácio de Marcelo Rebelo de Sousa, que escreve: “Aura Miguel é, consabidamente, a mais constante e atenta conhecedora, em Portugal, dos três últimos pontificados, assim como dos meandros da Santa Sé, no seu todo, e da Cúria Romana, em particular.

O livro é lançado às 19h00, no El Corte Inglês, em Lisboa, com apresentação de Leonor Beleza, presidente da Fundação Champalimaud.

Aura Miguel, licenciada em Direito pela Universidade Católica e com uma pós-graduação em Ciências da Informação, é jornalista desde 1982. É especialista de assuntos religiosos e tem efectuado a cobertura jornalística ao lado dos Papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco ao longo de quase 100 viagens apostólicas.

É a única vaticanista portuguesa que habitualmente integra a comitiva de jornalistas que viaja a bordo do avião papal.

Leia o prefácio do Presidente da República:

"Aura Miguel é, consabidamente, a mais constante e atenta conhecedora, em Portugal, dos três últimos pontificados, assim como dos meandros da Santa Sé, no seu todo, e da Cúria Romana, em particular.

Desta feita, convido-vos a ler páginas singulares, que retratam o Papa Francisco e permitem acompanhar a sua histórica visita a Fátima, no centenário das Aparições.

Merece o nosso vivo reconhecimento este seu contributo, que, naturalmente, importa aos cristãos – expectantes quanto à Canonização de Jacinta e Francisco -, mas que, também, interessa a todos os demais concidadãos.

Ao fim e ao cabo, o Papa Francisco tem encontrado, entre nós, como por todo um mundo, uma admiração sem fronteiras de credo, doutrina de ideologia, fruto de uma personalidade ímpar e de um exemplar sentido de Serviço à Humanidade."

Aura Miguel. Três décadas a seguir o Papa
Papa Francisco: "Muitas vezes me pergunto como será a minha cruz"
Uma prenda especial. Quando a equipa do Papa veio a Portugal

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.