O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Incêndio faz seis feridos em Lisboa

17 fev, 2017 - 18:23

Chamas num prédio na rua Tito de Morais, na Ameixoeira, foram extintas cerca de duas horas e meia depois do alerta.
A+ / A-

O incêndio num prédio na Ameixoeira, em Lisboa, que provocou seis feridos ligeiros, já foi extinto e está em fase de rescaldo, avança fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros.

A mesma fonte salientou que o incêndio foi dado como extinto às 19h25.

No combate ao incêndio participaram 31 elementos e 12 viaturas, segundo o Regimento de Sapadores Bombeiros.

O alerta das chamas, que deflagraram numa divisão do terceiro andar de um prédio na rua Tito de Morais, na Ameixoeira, foi dado às 16h40.

O incêndio foi inicialmente dado como extinto cerca das 17h00, mas mais tarde registou-se "um reacendimento no piso superior".

De entre as vítimas de inalação de fumos, cinco foram transportados ao hospital e uma encontrava-se a receber assistência no local por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Segundo o "Diário de Notícias", as vítimas são um homem de 30 anos e um rapaz de 12 anos, mais quatro mulheres, incluindo uma de 90 e outra de 73. As restantes duas mulheres que precisaram de assistência têm 57 e 52 anos.

[notícia actualizada às 20h23]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Sá
    17 fev, 2017 Lisboa 23:16
    A Câmara Municipal de Lisboa deveria responder criminalmente pela inexistência de acessos para viaturas dos bombeiros. Será incompetência ou "negócio" dos espacos verdes?
  • bobo
    17 fev, 2017 lisboa e outra 20:42
    Os Bombeiros queixaram-se dos acessos , não deram um parecer a CML ? É que se não deram a construção é ilegal