O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Constituição é a linha vermelha do PCP a nova comissão sobre a Caixa

17 fev, 2017 - 17:43

Comunistas acusam PSD e CDS de querem "destruir Caixa" e dizem que se mantêm problemas legais.
A+ / A-

O PCP não aceita uma nova comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos (CGD) que tenha como objecto a divulgação de mensagens telefónicas entre para Mário Centeno e António Domingues.

O PSD e o CDS anunciaram que vão propor um novo inquérito ao banco público, mas o líder parlamentar comunista, João Oliveira, diz que a Constituição não mudou e, se a direita insistir em avançar com uma ilegalidade, o PCP chumbará os fundamentos do novo inquérito.

“A Constituição não foi alterada desde quarta-feira, as pretensões de PSD e CDS-PP são inconstitucionais e ilegais", defende João Oliveira.

Sem serem ainda conhecidos os termos em que a comissão de inquérito será proposta, o líder parlamentar do PCP acusou a direita de querer "utilizar a Caixa como tema de intervenção política com o objectivo de atacar a Caixa, procurando criar condições para a sua privatização e daí tirar dividendos políticos".

"Só assim é compreensível que antes de terminada a comissão de inquérito que propuseram potestativamente, já estejam a apresentar uma nova proposta para outra comissão de inquérito", criticou.

A mesma opinião tem o líder parlamentar do PS, Carlos César, que já veio dizer que só viabiliza a proposta do PSD e do CDS se esta for conforme a Constituição.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Emilia Cordeiro
    17 fev, 2017 Famalicão 18:45
    Nos anos de 74 e 75 quem pisou o. risco foi o PCP e o risco que esteve iminente foi a guerra civil.Aí sim as linhas eram para ser vermelhas, mas eram com o sangue de Portugeses contra Portugueses,só para o PCP tomar o poder.Foram derrotados e deviam ser banidos desta democracia, não foram e agora esta geração de comunas e pela mão do PS estão a levantar a crista de mais e se este PS de cripto-comunistas vamos desaguar noutro 25 de Novembo e se isso acontecer so espero que desta vez não haja perdão.