O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Guimarães. “Depois de abrirem a porta da garagem foi uma fumarada”

12 jan, 2017 - 06:50

Incêndio urbano obrigou à retirada de 150 pessoas de seis prédios, que já foram autorizadas a regressar às suas casas.
A+ / A-

Um incêndio urbano no centro de Guimarães, durante a madrugada desta quarta-feira, obrigou à retirada de 150 pessoas de seis prédios. Depois de controlado, os bombeiros procederam ao processo de ventilação e os moradores já foram autorizados a regressar às suas casas.

“O incêndio terá começado na garagem de um dos prédios e depois propagou-se aos outros edifícios”, adiantou fonte dos Bombeiros de Guimarães, acrescentando que não há vítimas, embora um bombeiro tenha sofrido queimaduras numa mão.

O casal Augusto e Isabel Canário, de pijama e casaco, aguardaram toda a manhã para entrar em casa. “Quando [os bombeiros] abriram a porta que dá acesso à garagem…Deus me livre! Foi uma fumarada por ali fora, pois o fumo subiu”, descreveu Isabel à Renascença.

Bento Marques, comandante dos bombeiros, confirmou que a fase mais demorada foi o processo de “ventilação da garagem e da caixa de escada dos apartamentos. Depois, as entidades competentes hão-de vir investigar qual a origem do incêndio”.


O alerta para o incêndio na Rua Comandante Luís de Pina, em Guimarães, distrito de Braga, foi dado às 4h07, obrigando à retirada de 150 pessoas do complexo composto por seis prédios de habitação com quatro andares.

A mesma fonte disse que várias pessoas foram assistidas no local por inalação de fumo, mas sem gravidade, dispensando a ida ao hospital.

Alguns andares dos prédios estão danificados devido à acção do fumo e do fogo.

O incêndio foi entretanto dado como dominado às 6h25, disse a mesma fonte, encontrando-se no local, às 7h00, 35 operacionais, apoiados por 10 viaturas, oito elementos da protecção civil e elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP).


[notícia actualizada às 10h00]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.