O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

SEF vai estar seis meses em greves

12 jan, 2017 - 02:30

Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras querem uma carreira especial para todos os que não são inspectores.
A+ / A-

Na próxima segunda-feira, 16 de Janeiro, os funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) começam uma greve que vai durar seis meses em regime de rotatividade.

Cada unidade orgânica do SEF vai fazer um dia de greve por mês, que terá impacto sobretudo nas unidades daquela polícia que tratam do serviço documental, como a emissão de passaportes, autorizações de residência ou vistos gold.

A presidente do Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF), Manuela Nilza Ribeiro, explicou que a greve terá impacto sobretudo ao nível dos tempos de espera, que vão aumentar ainda mais, para todos os que precisam de documentos emitidos pelos serviços.

“O tempo de espera, que já de si é longo, para obter os seus documentos, vai aumentar. Estamos a falar de documentos, não só de autorizações de residência, como, por exemplo, emissão de passaportes. Por outro lado, isto também se reflecte num outro tipo de área, que é a área económica. Na medida em que, mediaticamente, são mais chamativos os denominados vistos gold, que passam a ter também um tempo ainda maior de espera”.

Os funcionários do SEF querem uma carreira especial para todos os funcionários que não são inspectores.

“O principal objectivo é fazer com que se olhe para o SEF como um conjunto de carreiras e não apenas como uma polícia, e que carreiras não policiais sejam vistas como uma carreira especial e evitar a saída de quadros altamente qualificados para outros organismos, que levou já nos últimos três anos a uma diminuição de 10% de funcionários não policiais, deixando o serviço depauperado na questão da documentação. O SEF é responsável por receitas de 80 milhões de euros, com origem na quase totalidade nos serviços documentais que vão entrar em greve”, refere a dirigente do SINSEF.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Sônia Figueiredo
    14 jan, 2017 Lisboa 19:09
    Já fiz à mais de dois meses o pedido de renovação de minha residência,eles mandam ligar e ligo o SEF nunca atende,só fica naquela gravação,e eu não sei para qdo está marcado é preciso de minha residência com urgência.Por favor me respondam.Obrigada
  • Elenita morais
    13 jan, 2017 rua joao dias correia pimenta n 6 2ªesq barreiro 13:49
    boa tatde, e muito bom este processo pra que vcs funcionarios sejam valorizados. sempre que estive ai nunca tive motivo pra questinar e sim fui muito bm atendida....equipa com bom desempenho. bem tambm gostaria de saber como faço pra buscar minha residencia ?sucessos e boas conquistas