A+ / A-

Líder dos Super Dragões admite pedir desculpa a Soares Dias

05 jan, 2017 - 19:35

Fernando Madureira pede que seja feita uma reflexão ao que está a acontecer na arbitragem. Os erros acontecem, mas não aceita "é o facto do Benfica ser sempre o beneficiado".
A+ / A-

Veja também:


O líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, admite pedir desculpa a Artur Soares Dias, se se confirmar que o árbitro foi ameaçado de morte por elementos daquela claque do FC Porto.

Em declarações aos jornalistas, Fernando Madureira fez questão em abordar o momento agitado que a arbitragem está a viver, apontado o dedo aos responsáveis afirmando que "estão a brincar e a atirar achas para a fogueira".

O líder dos Super Dragões critica algumas prestações dos árbitros assim como as nomeações feitas pelo Conselho de Arbitragem, dando o exemplo de "Nuno Almeida que vai apitar o Vitória de Guimarães-Benfica", quando este é conhecido pelo "Ferrari vermelho".

Nesta entrevista, Fernando Madureira reconhece que "todos os árbitros cometem erros", mas o que não aceita "é o facto do Benfica ser sempre o beneficiado".

Para alterar o rumo da situação, o portista pede "que seja feita um reflexão por todas as pessoas ligadas à arbitragem", para evitar "a morte do futebol", que todos gostam.

O líder da principal claque do FC Porto revela ainda que "os jogadores portistas têm um sentimento de revolta e de injustiça pelo que aconteceu em Moreira de Cónegos", na partida da Taça da Liga.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jose Goncalves
    20 abr, 2017 Africa do sul 15:09
    Esta-se a dar ouvidos a fanaticos esse e o maior problema
  • Petervlg
    06 jan, 2017 Trofa 09:17
    Irradiem do desportol as equipas em que os seus dirigentes instigam a violencia
  • Anonimo
    06 jan, 2017 Porto 04:08
    Parar esse senhor de Viseu que ai falou, não passa de um infeliz, e para alem disso não sabe o que diz, pois essa da Porta 18 já teve uma condenação na Justiça.
  • joaquim da boina
    06 jan, 2017 Viseu 00:07
    Tem graça ó àguia pesqueira, no Porto podem ser adeptos como em todos os clubes. Mas na Luz são os diretores. A famosa porta 18. e já agora pergunto, O orelhas não teve já negocios destes?
  • aguia pesqueira
    05 jan, 2017 alcains 21:57
    Neste país, os chefes de gang, capos do D. Corleone gagáapitodourado, têm tempo de antena e impunidade. Vejamos: Elemento dos “Super Dragões” detido por tráfico de droga. O homem vendia cocaína a clientes de discoteca em Esposende. Hugo Souza, elemento da claque do FC Porto “Super Dragões”, foi detido pelas autoridades por tráfico de droga.O homem de 35 anos foi detido depois de na noite de passagem de ano ter vendido cocaína a clientes da discoteca Pacha, em Ofir, Esposende.Hugo Souza, que já tinha cumprido nove anos de cadeia por tentativa de homicídio, vai agora ser presente ao tribunal de Braga para um primeiro interrogatório judicial.A detenção aconteceu no domingo, 1 de janeiro, e tinha com ele 250 doses de cocaína e 600 euros, que as autoridades suspeita serem do tráfico. Pinto da Costa acusado pelo Ministério Público em esquema de segurança ilegal . A equipa da procuradora-geral adjunta, Maria José Morgado, já esteve no Porto a fazer a reconstituição do crime no parque de estacionamento da Alfândega. Em causa está a SPDE, empresa de segurança privada de Eduardo Silva, que garante a segurança do FC Porto. Eduardo Silva, o principal dos arguidos no processo, é acusado de impor os seus serviços de segurança na noite portuense, através de ameaças aos proprietários de estabelecimentos de diversão nocturna.
  • Lobo
    05 jan, 2017 Porto 21:21
    Não me acredito no pedido de desculpas, nem na regeneração do Macaco! Os elementos da sua claque faziam-lhe a folha. A maioria vive em bairros problemáticos e muitos outros estão na cadeia de Custóias. O avançado do Canelas, não os afrontava!