RR
|
A+ / A-

Vaticano confirma. Papa vem a Fátima a 12 e 13 de Maio

16 dez, 2016 - 11:02

Desta vez, não há visita de Estado, mas apenas uma peregrinação ao Santuário que nem dura 24 horas.

A+ / A-

A Santa Sé anuncia formalmente a “peregrinação” de Francisco no Centenário das Aparições. O Papa visita o Santuário de Fátima a 12 e 13 de Maio do próximo ano.

"Por ocasião do Centenário das Aparições da Bem-Aventura Virgem Maria na Cova da Iria, e acolhendo o convite do presidente da república e dos bispos portugueses, Sua Santidade o Papa Francisco irá em peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de 12 a 13 de Maio de 2017", refere uma nota do Vaticano enviada à Renascença pela Nunciatura Apostólica (representação diplomática da Santa Sé) em Portugal.

O Bispo de Leiria e Fátima mostra satisfação com a vinda do Papa que é também, diz D. António Marto, um momento de responsabilidade e de renovação da fé.

D. António Marto. Acolher Papa em Fátima é uma "responsabilidade"
D. António Marto. Acolher Papa em Fátima é uma "responsabilidade"

Em Novembro, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa confirmou a notícia avançada pela Renascença de que o Papa visitaria Portugal em 2017. D. Manuel Clemente contou à agência Ecclesia que Francisco lhe confidenciou essa vontade e que foi muito claro, afirmando: “Eu quero ir a Fátima, só a Fátima, ver a Senhora”.

Desta vez, não há visita de Estado, mas apenas uma peregrinação a Fátima que nem dura 24 horas.

O avião da Alitalia deverá aterrar pelas 16h30 de 12 de Maio e a partida (provavelmente, com a TAP) será no dia 13 de Maio, logo a seguir ao almoço com os bispos portugueses.

Francisco deverá ainda receber cumprimentos privados do Presidente da República e de alguns governantes, ainda na base de Monte Real, antes de chegar a Fátima.

Os detalhes do programa serão apenas divulgados pelo Vaticano, um ou dois meses antes da visita.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.