A+ / A-

Em Moçambique, um quadro de ardósia é um presente

05 dez, 2016 - 17:13 • Ana Lisboa

Campanha de Presentes Solidários da Fundação Fé e Cooperação responde a carências de populações desfavorecidas.
A+ / A-

A Fundação Fé e Cooperação lançou uma nova campanha de “Presentes Solidários” para beneficiar pessoas de vários pontos do mundo. Até 6 de Janeiro, há 13 presentes à escolha destinados aos países de língua oficial portuguesa e ao Iraque.

Quem quiser ajudar pode escolher entre os 13 presentes seleccionados para este ano. Por exemplo:

  • material escolar e chinelos para as crianças de Timor Leste;
  • mochilas e batas escolares para crianças em S. Tomé e Príncipe;
  • um quadro de ardósia e giz para alguns jardins-de-infância em Moçambique;
  • uma maleta de parto para um centro materno-infantil em Benguela.

A iniciativa foi lançada para dar uma resposta concreta às necessidades das populações mais vulneráveis, ajudando a melhorar as condições de vida de muitas famílias que vivem com grandes dificuldades.

Os presentes são escolhidos depois de serem identificadas as maiores carências através dos parceiros que se encontram no terreno.

“Fazemos sempre esta consulta junto daqueles que estão no terreno, para não estarmos a identificar presentes que podem até ser muito engraçados, mas que depois não têm nenhuma utilidade prática”, explica Emanuel Oliveira, coordenador da campanha. “Procuramos coisas tão simples que, por vezes, surpreende-nos como é que isto pode ser necessário e quanto bem pode trazer à vida destas pessoas”.

Os presentes abrangem várias áreas do desenvolvimento, como a saúde, alimentação, educação e infra-estruturas.

Os preços dos presentes variam entre os 7 (uma semana de almoços para uma criança em Cabo Verde) e os 360 euros (um computador para equipar os Centros de Recuperação Nutricional da Guiné-Bissau).

À semelhança do ano passado, os presentes destinam-se não só aos países de língua oficial portuguesa. Há também um presente para o Iraque: dois cobertores e um tapete para oferecer a famílias yazidis curdas que vivem em campos de refugiados.

Quem oferecer um presente solidário, está a dar a duplicar – o lema desta campanha. Quem fizer esta oferta para populações carenciadas, recebe um postal ilustrado para surpreender um amigo, colega ou familiar, em nome do qual é oferecida esta prenda.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.