O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Ministro aconselha portugueses a vacinarem-se contra a gripe

01 dez, 2016 - 18:34

A vacina da gripe é gratuita e recomendada para os cidadãos a partir dos 65 anos de idade e para pessoas residentes ou internadas em instituições, nomeadamente lares de idosos, para além de outros grupos de risco.
A+ / A-

Em pleno inverno o Ministro da Saúde deixa um apelo aos portugueses, para que se vacinem contra a gripe.

A recomendação do Ministro Adalberto Campos, quando falta apenas um mês para terminar o prazo das receitas para aqueles que têm vacinas comparticipadas, ou seja os grupos considerados de risco, como idosos e determinadas doenças.

“Ainda há muita gente que não se vacinou contra a gripe. A gripe este ano prevê-se dura e difícil. É um incentivo que faço a que todos os profissionais de saúde e todos os cidadãos se mobilizem para que a vacinação seja realizada, porque certamente que a condição patológica será prevenida e se não for totalmente prevenida será minorada em termos da gravidade dos seus sintomas.”

A vacina da gripe é gratuita e recomendada para os cidadãos a partir dos 65 anos de idade e para pessoas residentes ou internadas em instituições, nomeadamente lares de idosos.

Este ano, a vacina gratuita foi alargada também a doentes a aguardar transplante, que fazem quimioterapia, com trissomia 21, fibrose quistica, doença neuromuscular ou défice de alfa 1 anti-tripsina.

Há cerca de 1,2 milhões de doses de vacinas de distribuição gratuita, além das que existem nas farmácias.

Entre os alvos prioritários, estão também grávidas, doentes crónicos e imunodeprimidos com seis ou mais meses de idade e os profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados.

Quanto às receitas médicas nas quais seja prescrita, exclusivamente, a vacina contra a gripe, são válidas até 31 de Dezembro.

A campanha de vacinação para a gripe arrancou em Outubro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.