O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Benfica não recebeu propostas por Lindelof

30 nov, 2016 - 21:49

Garantia deixada por Domingos Soares de Oliveira, administrador financeiro da SAD encarnada, após a aprovação, em assembleia-geral de accionistas, das contas que a sociedade registou na época passada.
A+ / A-

O administrador financeiro da SAD do Benfica, Domingos Soares de Oliveira, garantiu, esta quarta-feira, que o emblema da Luz não recebeu propostas por qualquer jogador do plantel às ordens de Rui Vitória. Victor Lindelof incluído.

As declarações do "homem-forte" das finanças das águias seguiram-se à assembleia-geral de accionistas da SAD, que aprovaram por larga maioria, o relatório e contas referente à temporada de 2015/16, na qual a equipa de futebol principal dos encarnados conquistou o tricampeonato e na qual a sociedade registou um lucro ligeiramente acima dos 20 milhões de euros.

"Propostas por Lindelof? Não chegaram", assegurou Soares de Oliveira aos jornalistas, após a reunião-magna, reforçando que a saúde financeira do Benfica impede a "necessidade" de encaixes com vendas de activos.

"Necessário [vender] não é. Mas o mercado, como se pode ver na imprensa, está sempre ativo. Não temos essa necessidade, mas admitimos que possam chegar propostas, algo que até agora não sucedeu", assegurou o CFO dos encarnados.

Sobre os lucros da temporada transacta, Domingos Soares de Oliveira destacou o facto de esta ser a "primeira vez que a SAD ultrapassa os 200 milhões de euros de receitas".

"Estes resultados foram recebidos com agrado pelos acionistas. Por isso aprovaram com esmagadora maioria", salientou o administrador financeiro da Benfica SAD, debruçando-se sobre o tema do passivo, que acabou por descer no último relatório e contas.

"O passivo do Benfica deve ser equilibrado em relação ao ativo. O ativo cresceu 10,7% no ano passado e o passivo cresceu 6%. Hoje o passivo é de 275 milhões de euros e as receitas, do ponto de vista consolidado, estão nos 230 milhões. A situação que procurámos é algo que está perto de ser atingido. Certamente será atingida no novo quadriénio", completou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.