|
A+ / A-

​Queda de avião na Colômbia. Papa envia condolências aos familiares das vítimas

30 nov, 2016 - 09:42

Vaticano lamenta a morte de 71 pessoas, muitos de nacionalidade brasileira, uma vez que o avião transportava a delegação da equipa de futebol Chapecoense.

A+ / A-

O Papa enviou mensagem de condolências aos familiares das 71 pessoas que morreram na Colômbia, na queda do avião que transportava a equipa de futebol brasileira Chapecoense.

Francisco enviou uma mensagem ao bispo da diocese colombiana de Sonsón Rionegro, D. Fidel Marín, em cujo território se deu o acidente, bem como à Conferência Episcopal dos Bispos do Brasil (CNBB).

“Consternado pela trágica notícia do acidente aéreo na Colômbia, que causou numerosas vítimas do Brasil, o Papa Francisco pede a Vossa Eminência que transmita suas condolências e sua participação na dor de todos os enlutados”, lê-se na mensagem assinada pelo Cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, dirigida ao Cardeal D. Sérgio da Rocha.

“Ao mesmo tempo que encomenda a Deus pai de misericórdia os falecidos, o Santo Padre pede ao céu conforto e restabelecimento para os feridos, coragem e a consolação da esperança cristã para todos atingidos pela tragédia e envia, a quantos estão em sofrimento e procuram remediá-lo, uma propiciadora bênção apostólica”, acrescenta.

Já na mensagem dirigida a D. Fidel Marin, o Cardeal Parolin pede ao bispo que "transmita o sentimento de pêsames de Sua Santidade aos familiares e a todos os que choram por tão sensível perda, junto com expressões de afecto, solidariedade e consolo a todos os afectados pelo trágico acidente".

Um aparelho da companhia Lamia caiu, segunda-feira à noite, numa zona montanhosa, a cerca de 50 quilómetros da cidade de Medellín. A bordo seguiam 77 pessoas (68 passageiros e nove membros da tripulação). O aparelho transportava a delegação da Chapacoense, o clube brasileiro que se deslocava para a disputa da final da Taça Sul-Americana, bem como profissionais dos órgãos de comunicação social.

Chapecoense chora morte de jogadores e técnicos. "Foi muito difícil, ainda não caiu a ficha"
Chapecoense chora morte de jogadores e técnicos. "Foi muito difícil, ainda não caiu a ficha"
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • rosinda
    01 dez, 2016 palmela 01:58
    no verao andam com polozinhos parece que vao jogar golfe!
  • rosinda
    01 dez, 2016 palmela 01:57
    a mudança de farda da gnr nao mete respeito!