|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Papa cria 17 cardeais e muda o panorama geográfico do colégio cardinalício

19 nov, 2016 - 09:35

Há 13 novos cardeais eleitores e quatro têm mais de 80 anos. No final da cerimónia no Vaticano, deslocam-se todos para um encontro com Bento XVI.

A+ / A-

O Vaticano veste-se este sábado em tons de vermelho para a celebração, em latim, do consistório público para a criação de 17 cardeais. É a terceira celebração do género no pontificado do Papa Francisco.

Dos 17 cardeais criados esta manhã, três são de países ainda sem representação no colégio cardinalício: Bangladesh, Ilhas Maurícias e Papua Nova-Guiné.

Do grupo fazem ainda parte 13 novos cardeais eleitores, provenientes de quatro continentes: seis da América (um brasileiro, um venezuelano, um do México e três dos Estados Unidos), três da Europa (Itália, Bélgica e Espanha), dois de África (Ilhas Maurícias e República Centro Africana) e um da Ásia (Bangladesh, país que o Papa deverá visitar no próximo ano).

Do elenco contam ainda quatro cardeais eméritos, com mais de 80 anos, com destaque para o sacerdote albanês Ernest Simoni, com 88 anos, torturado e preso pelo regime comunista.

Simoni foi primeiro cardeal albanês da história e passou 28 anos da sua vida na prisão e em trabalhos forçados nos esgotos da cidade de Scutari (em italiano, Shkodër em albanês).

Com este consistório, Francisco altera o panorama geográfico do colégio cardinalício. A partir de agora, dos 112 eleitores de 59 países, 54 da Europa, 34 da América, 15 de África e 4 da Oceânia.

A celebração, com o rito de entrega do barrete e do anel, começa às 10h00, na Basílica de São Pedro. A cerimónia começa com um momento de oração em silêncio, do Papa, diante do altar da Confissão, sobre o túmulo do apóstolo São Pedro, seguindo-se a saudação do primeiro dos novos cardeais, D. Mario Zenari (núncio apostólico na Síria), em nome de todos os presentes, antes de uma oração proferida por Francisco, a leitura do Evangelho e a homilia.

Depois da celebração, o Papa Francisco e os novos cardeais deslocam-se de autocarro para um encontro com o Papa emérito Bento XVI.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • joa
    19 nov, 2016 Lisboa 12:06
    vejam o documentário "dinheiro sagrado" para verem o que é essa igreja e vaticano! do pior! envolvimento com máfias, lavagens de dinheiro criminoso através do lamentável e sinistro banco do vaticano, abusos de toda a espécie, gastos milionários, etc, etc
  • Juan Panvini
    19 nov, 2016 Mafra 10:28
    O PAPA "Cria" Cardeais? que raio de jornalismo é este? Que eu saiba, o Papa pode "criar" o uma nova região para o cardeal e ELEGE, NOMEIA 17 Cardeais, NUNCA cria.
  • Papum
    19 nov, 2016 Roma 10:23
    Acabem com os "Papas" e esses negócios escuros todos!