A+ / A-
REVISTA DE IMPRENSA

UE poderá vir a taxar estrangeiros que receba

17 nov, 2016 - 10:55 • André Rodrigues

Cinco euros. Seja em lazer ou trabalho, um cidadão não residente na União Europeia poderá ter de pagar uma taxa de cinco euros para entrar no espaço comunitário. É um dos temas mais falados na imprensa europeia desta quinta-feira. Imprensa europeia e não só.
A+ / A-
Revista de Imprensa de temas europeus (17/11/2016)
Revista de Imprensa de temas europeus (17/11/2016)

O assunto merece também destaque no jornal brasileiro “Globo”: a Europa recebe milhões de turistas e viajantes de negócios que poderão ter de pagar esta taxa de 5 euros e preencher um formulário online antes de desembarcar. A proposta da Comissão Europeia, anunciada nas últimas horas, prevê a verificação dos documentos de identidade e ainda detalhes sobre a residência do viajante em vários bancos, assim como o cadastro criminal.

Por cá, o “Diário de Notícias” escreve que “Bruxelas quer plano de estímulo para a zona euro de 50 mil milhões”. Segundo o jornal, a Comissão Europeia quer que 2017 seja o ano de viragem na política orçamental da zona euro e propõe uma “orientação mais positiva”. Jean-Claude Juncker quer que países com excedentes orçamentais - como é o caso da Alemanha - apostem numa política orçamental mais expansionista. O objectivo é impulsionar a recuperação económica por via do investimento e da redução de impostos.

"Parlamento e Conselho Europeu chegam a acordo sobre o orçamento comunitário para 2017", escreve o francês “Le Figaro”. As instituições europeias apontam duas prioridades essenciais para o próximo ano: por um lado, a gestão da crise dos migrantes e refugiados. Por outro, a agenda de crescimento e emprego.

No “Jornal de Negócios”, as garantias do presidente Marcelo Rebelo de Sousa: “Portugal vai manter relações com Reino Unido após Brexit”. De visita a Londres, o Chefe do Estado tranquilizou a comunidade portuguesa no Reino Unido, garantindo que a relação histórica com o Reino Unido é conciliável com a participação na União Europeia. Ou “Amigos para Sempre” como se pode ler no site da Renascença, que cita uma das frases mais marcantes de Marcelo após a visita ao número 10 de Downing Street. O Presidente diz que “a Europa muda, o mundo muda, mas as relações bilaterais entre o Reino Unido e Portugal não mudam”.

……………………………………………………….

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • e andavam
    17 nov, 2016 lis 12:04
    os arautos da desgraça dos pafosos, a fazerem chicana politica por causa da "taxinha" de 1 euro que a autarquia de Lisboa cobra aos turistas!...