A+ / A-

Mais um naufrágio no Mediterrâneo. Há mais de 90 desaparecidos

27 out, 2016 - 01:00

Pelo menos 29 pessoas foram resgatas com vida.
A+ / A-

Mais de 90 migrantes estão dados como desaparecidos depois da embarcação em que seguiam se ter afundado, ao largo da Líbia.

A informação é avançada pela guarda costeira local que confirma que 29 pessoas foram resgatadas com vida. Vários sobreviventes revelam que 126 migrantes estavam no barco de borracha, quando este se rasgou.

Já antes deste acidente, os Médicos Sem Fronteiras tinha encontrado um barco com 25 migrantes mortos a bordo.

Mais de 300.000 migrantes atravessaram o Mediterrâneo para chegar à Europa em 2016, contra 520.000 nos primeiros nove meses de 2015, informou em Setembro o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

Em contrapartida, 2016 será o ano em que mais pessoas morreram naquela travessia se o número de mortes se mantiver ao ritmo actual.

Desde o início de 2016, 3.211 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo, apenas menos 15% que o número total de mortes registado em todo o ano de 2015 (3.771), segundo um comunicado daquela agência.

Há, neste momento, 21 milhões de refugiados no mundo. Entre todos os países, apenas 10, entre os quais Portugal, acolhem mais de metade destas pessoas que fogem à guerra. É umas das principais conclusões do último relatório da Amnistia Internacional.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.