A+ / A-
trabalho sem fronteiras

​Portugal 2020 ajuda sector da madeira a ser (ainda) mais forte

19 out, 2016 - 13:47

Esta quarta-feira conhecemos melhor o sector da madeira e mobiliário, que representa cerca de 4% do PIB português anual. Cresce 10% ao ano e tem vendas de mil milhões de euros. Hoje conhecemos a Associative Design, um projecto com apoio europeu.
A+ / A-
Trabalho Sem Fronteiras (19/10/2016)
Trabalho Sem Fronteiras (19/10/2016)

Conhecemos também a Green Apple, que quer liderar na indústria do design de interiores à base de madeira. Contratou mais de 30 pessoas no ano passado e este ano começou a internacionalizar-se fora da Europa. A ideia é promover produtos de excelência e vendê-los mundo fora. De resto, é sobretudo com o exterior que estas empresas negoceiam.

“O melhor do que é produzido em Portugal, desenhado por portugueses e com uma qualidade de topo” é o que se pretende, afirma um dos responsáveis. O sector recebe apoios comunitários através do Portugal 2020.

Em estúdio, Vítor Poças, presidente da Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal, explicou em que consiste o principal projecto para tentar levar estes produtos portugueses lá para fora.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.