A+ / A-

Deutsche Bank preocupa mercados. Se o banco “cair pode ser o fim do euro”

30 set, 2016 - 10:34

Corretor da Dif Broker compara situação do banco alemão com a do Lehman Brothers cuja queda esteve na origem da crise financeira mundial em 2008.
A+ / A-

As acções do banco Deutsche Bank estão a registar uma sexta-feira negra, tendo estado a perder 8% e a arrastar as bolsas europeias para o vermelho. Na origem dos problemas estão “preocupações com a saúde financeira do banco”, explica à Renascença o corretor da Dif Broker, Pedro Lino.

“Nas últimas semanas o banco foi multado em cerca de 12 mil milhões de euros pela regulação americana, o que preocupou os investidores”, refere.

Segundo Pedro Lino, essa preocupação fez com que, quinta-feira ao fim da tarde, já depois das bolsas europeias fecharem, “alguns fundos de investimento começaram a cortar a sua exposição ao Deutsche Bank e começaram a diminuir as suas transacções”.

O corretor faz um paralelismo com o que aconteceu há uns anos com o banco de investimento, que esteve na origem da crise financeira mundial. “É um momento muito similar ao do Lehman Brothers, há 8/10 anos, porque a sua queda também começou assim, com os clientes a cortar a sua exposição ao banco”, recorda.

Questionado sobre o que pode acontecer caso o Deutsche Bank caia, Pedro Lino não hesita: “seria o início do fim do euro”.

“Neste momento não existe uma supervisão bancária completa, ou seja, não existe um fundo de garantia de depósitos europeus comum, não existe um fundo de resolução europeu que esteja capitalizado para acorrer a bancos desta dimensão”, explica Pedro Lino e para dar uma noção da dimensão do banco diz: “representa 20 vezes a economia alemã”.

O especialista espera que, nos próximos dias, “o Banco Central Europeu e o próprio Deutsche Bank comecem a vender activos e a segurar os investidores, nomeadamente através de um aumento de capital ou garantirem que existem investidores que estão interessados a investir no banco”.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ViriatoaPedrada
    01 out, 2016 Lisboa 12:51
    Deutsche Bank – Com um buraco financeiro avaliado em 20 vezes o valor da economia alemã e quase 4 vezes o PIB da Zona Euro, Portugal, Espanha e Grécia não são o perigo para a economia europeia, é da Alemanha que vem o Apocalipse.
  • André
    30 set, 2016 Lisboa 17:34
    Dificilmente irá cair. Vão ter é de despachar quase 165000 milhões de euros que tem em produtos derivados e compostos que são o calcanhar de aquiles do banco. Foram muito boas opções para financiamento a médio e longo prazo, sendo que os pequenos aforradores foram passando para esses produtos, pagando comissões e com propostas futuras muito interessantes. Entretanto, o BCE despejou dinheiro nos mercados e tem a taxa de juro a zeros (negativa entre bancos). Os empréstimos feitos ás empresas e individuais, até 2011, tinham spreads de 0,2 a 0,6. Ora com a taxa acima dos 0,6 negativos, o banco está a perder dinheiro, os produtos derivados e compostos estão a com rendibilidade negativa, nalguns casos a ultrapassar o 1%. E isto foi comendo os lucros do banco. Estes produtos não são capitalizáveis a curto prazo. É esse o medo do mercado. O banco terá de vender activos que permitam uma capitalização rápida... sendo que vai continuar com estes produtos que só dão prejuízo. A outra opção é aumentar as comissões e taxas, coisa que não querem fazer, porque os depositantes iriam fugir para outros bancos e lá se ia aquele lucro.
  • Alberto Sousa
    30 set, 2016 Portugal 16:58
    Vejo por aqui alguns "treinadores de bancada" a desejar a queda do D.B. e o fim do euro, mas a ignorância é tanta que nem se apercebem que se tal acontecer teremos uma tamanha crise económica na europa que a ultima, de que só agora (e com muitos sacrifícios) começamos a sair , vai parecer uma brincadeira de crianças. É que é bom não esquecer que a Alemanha é o motor da europa e se o motor avaria...já sabemos o que acontece. Quanto à multa que apanhou dos States, não passa de mais um baixo episódio claramente demonstrativo que os sucessivos governos dos EUA estão de tal modo dominados pelas multinacionais que "quem se mete com elas leva". Triste mas real.
  • Carlos ramos
    30 set, 2016 Porto 16:14
    OXALÁ CAIA!!! OXALÁ CAIA E QUE PARTA AS DUAS PERNAS PARA NUNCA MAIS DE LEVANTAR! SE TIVER DE ANDAR EM CADEIRA DE RODAS, OXALÁ VÁ POR UMA RIBANCEIRA ABAIXO E MORRA DE VEZ!!!
  • Eborense
    30 set, 2016 Évora 15:36
    Até poderia ser, mas o D.B não irá cair de certeza.
  • M.G
    30 set, 2016 Algures 15:26
    Vai cair Deus queira que sim e que o euro vá logo a seguir ontem já era tarde e onde anda o ministro das finanças alemão caladinho que nem um rato mas quando é para atacar os bancos dos outros países da zona euro ele aí está a dár os seus palpitos a denegrir a imagem dos outros bancos mas há um ditado muito antigo não mandes pedras podem-te caír em cima é o caso. (já sei que não vai ser publicado mas fica a intenção a renascença pauta-se por este sentido de não publicar a realidade )
  • Mike
    30 set, 2016 Lisboa 15:06
    E falta agora destapar a porcaria toda que está no Santander.
  • Paulo Santos
    30 set, 2016 Porto 15:03
    O Jorge Palma canta numa das suas músicas ....."deixa-me rir....esta história não é tua..."meus amigos a Alemanha é um país com dimensão...DIMENSÃO ! Vamos mas é viver a nossa vida enquanto os EUA e a Alemanha trocam "Faturas"(VW 20Bi, Apple 13Bi, DB XBi,Coca Cola YBi...). Quanto a nós, um bom cozido vs umas sardinhas ...um Sporting vs Porto....um Sócrates vs Dias Loureiro , tudo bem regadinho e temos um Portugal feliz.
  • Transmontanês
    30 set, 2016 Trás - os - Montes 15:02
    Já viram o que fez o chamado "44" ? Até conseguiu colocar o maior Banco Europeu de rastos !!!!
  • Pedro C.
    30 set, 2016 Lisboa 14:53
    Isto é tudo muito interessante, no fim do dia quem paga são sempre os mesmos. Só acho estranho duas coisas, não sou muito de acreditar em coincidências, mas porque só passado 10 anos?! Compreendo que se dois gingastes (Lehman Brothers / Deutsche Bank) caíssem ao mesmo tempo, seria o início de uma Era nunca vista antes. O que mais fico espantado, e aí penso em coincidências, é que no mês passado a Grande americana Apple recebeu uma multa recorde da Comissão Europeia de 13 mil milhões, e os Americanos lembraram, quase 10 anos depois, de aplicar uma multa recorde entre 12/14 mil milhões a um dos grandes europeus. Estas são as verdadeiras guerras mundiais hoje em dia, pois o que podemos acompanhar sobre as "guerras" no Iraque, Irão, Siria, entre outros, são apenas brigas por "trocos", usando a vida dos menos favorecidos. Triste!