O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Operadores turísticos vão compensar clientes afectados pela greve de Agosto

23 set, 2016 - 19:30

A ideia da APAVT é também perceber se a ANA Aeroportos também quer participar nesta decisão extraordinária.
A+ / A-

Os operadores turísticos filiados na Associação Portuguesa de Agências de Viagens (APAVT) vão compensar os clientes afectados pela greve de 27 de Agosto em cerca de meio milhão de euros.

Nesse dia os trabalhadores que garantem a segurança nos aeroportos nacionais fizeram uma greve que afectou milhares de passageiros.

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, disse à Renascença que a decisão foi tomada porque os operadores perceberam que muitas famílias tinham perdido as férias e o dinheiro.

“Apesar de não haver qualquer razão legal para assumirmos qualquer custo, este é de facto um dano muito elevado no mercado envolvendo os nossos operadores. Será um dano de cerca de meio milhão de euros. Nos dias subsequentes a esta crise percebemos que acoplados a este meio milhão de euros havia situações de famílias portuguesas que tinham juntado dinheiro para ir para férias e que tinham visto os seus desejos defraudados, estavam sem possibilidade de passar férias e sem o seu dinheiro”, disse.

Os clientes vão ser compensados através de vouchers no montante não usado e que descontar nas agências onde inicialmente adquiriram os serviços, no prazo de um ano.

A Associação Portuguesa de Viagens contesta a atitude do Sindicato que, com a greve bloqueou os aeroportos em época alta de turismo.

Costa Ferreira diz que vai tentar saber porque é que tudo correu tão mal no aeroporto de Lisboa e ver se a ANA também quer participar na compensação aos clientes.

“Temos de ter diálogos com as empresas envolvidas, nomeadamente a ANA, para perceber porque é que em Lisboa as coisas correram tão mal e a capacidade de resposta foi tão pouca e tentar também perceber se da parte da ANA haverá possibilidade de quererem participar nesta decisão extraordinária”, acrescenta.

No entanto, diz Costa Ferreira, essa será uma situação para resolver depois. O importante – refere - é que dias como o de 27 de Agosto não se repitam nos aeroportos nacionais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.