O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Designers querem criar ordem profissional com sede no Porto

23 set, 2016 - 18:49

APD vai apresentar uma "nova imagem" e a sua página na Internet no próximo dia 26 no salão nobre do Atheneu Comercial do Porto com o objectivo de "modernizar e relançar a actividade da associação".
A+ / A-

A Associação Portuguesa de Designers (APD) vai entregar em Outubro próximo na Assembleia da República "toda a documentação" para criar a Ordem dos Designers, avançou hoje à Lusa o director da APD, informando que a sede será no Porto.

"Está a documentação toda pronta, está a ser relida e será entregue na Assembleia da República na primeira semana de Outubro o anteprojecto para criar a Ordem dos Designers", adiantou à agência Lusa Nuno Sá Leal, avançando que a Associação Portuguesa de Designers, que transferiu a sua sede para o Porto há um ano, pretende também que seja no Porto a sede da futura Ordem dos Designers.

A Ordem dos Designers não será uma "limitação à entrada na profissão", mas sim "uma ajuda de acesso à profissão e uma regularização da profissão", explica Nuno Sá Leal, referindo que n País há 24 mil designers licenciados.

Ter uma sede no Porto será "bom para a cidade e para a região Norte", porque é na região, porque é no "Norte que se encontra grande parte da indústria", justifica o director da APD, acrescentando, todavia, que a associação pretende continuar a ter um "cantinho em Lisboa", facto que já foi solicitado ao presidente da Câmara de Lisboa.

A Associação Portuguesa de Designers vai apresentar uma "nova imagem" e a sua página na Internet na próxima segunda-feira, dia 26, pelas 21h30, no salão nobre do Atheneu Comercial do Porto com o objectivo de "modernizar e relançar a actividade da associação".

Para a cerimónia, a APD convidou o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, e presidentes de Câmaras Municipais do Grande Porto, e associações sectoriais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.