O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Benfica

Vitória dispensa pressão adicional da liderança

23 set, 2016 - 16:00

O treinador do Benfica espera um jogo difícil diante do Desportivo de Chaves, mas mais do que concentrado na qualidade do adversário, está focado no que a sua equipa pode fazer em Trás-os-Montes.
A+ / A-

Rui Vitória não gosta muito de olhar para a tabela classificativa, nesta fase ainda inicial da I Liga, apesar de reconhecer que é bom estar estacionado na liderança. O que o treinador não pretende, à luz da forma como alivia as perguntas sobre o tema, é a carga de uma eventual pressão adicional causada pelo peso do primeiro lugar.

"Ninguém é campeão à 5ª jornada. Eu olho pouco para a classificação. Já sabem como é que eu penso. Quero é ganhar os jogos. Quase nem olho ara os outros. Preocupo-me só em Benfica, Benfica e Benfica", afirmou o treinador, num tom já de alguma saturação sobre a insistência nas perguntas sobre a sensação e a responsabilidade de estar na frente do campeonato.

Esse estatuto "nada mudou na forma de trabalhar" do Benfica. Segue-se a deslocação a Chaves na agenda encarnada e Vitória espera "um jogo difícil".

Sem obsessão por recordes

Se vencer em Chaves, o Benfica de Rui Vitória iguala o de Jimmy Hagan, que entre 72 e 73 esteve 15 jogos fora da Luz sempre a vencer. "O foco não está nos recordes. Eu penso é no António Filipe, no Paulinho, no Perdigão, no Nelson. Queremos ganhar, independentemente, dos recordes", anota.

O treinador encarnado revela conhecimento sobre o adversário e destaca que o Chaves atravessa um bom momento. Os transmontanos ainda não perderam no campeonato, "estão motivados por jogar em casa e têm uma equipa bem estruturada".

O Chaves-Benfica, relativo à 6ª jornada do campeonato, é este sábado, às 18h15. O desafio tem relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.