O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

OE 2016. PSD diz que INE desmente "propaganda" do primeiro-ministro

23 set, 2016 - 14:29

Para o deputado Leitão Amaro, os números do INE mostram que o caminho em curso "não permitirá cumprir as metas traçadas pelo Governo".
A+ / A-

O PSD insiste hoje que o caminho que está a ser seguido não permitirá ao Governo cumprir com as metas traçadas, considerando que os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) desmentem a "propaganda" do primeiro-ministro.

"O caminho que o Governo leva, conforme dizem todas as instituições internacionais, e hoje é confirmado, não permitirá cumprir as metas traçadas pelo Governo", afirmou o vice-presidente da bancada do PSD, António Leitão Amaro, em declarações aos jornalistas, esta sexta-feira, no parlamento, a propósito dos números agora divulgados pelo INE.

Segundo o INE, o défice das administrações públicas foi de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro semestre deste ano, uma diminuição face aos 4,6% registados no período homólogo.

Apesar da redução homóloga verificada, o valor do défice até Junho, de 2,8% do PIB, está acima da meta do Governo para este ano, que é 2,2%, e está também ligeiramente acima da estimativa apresentada pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), cujo valor central era de 2,7% de défice na primeira metade do ano.

Referindo-se à intervenção do primeiro-ministro, António Costa, na quinta-feira, durante o debate quinzenal na Assembleia da República, Leitão Amaro sublinhou que hoje ficou claro que "a propaganda não durou 24 horas".

"A propaganda que o primeiro-ministro veio ontem trazer à Assembleia não durou 24 horas, ficou claro hoje que o crescimento abranda, as exportações estão a cair e o investimento a cair", vincou.

Questionado se entende que o primeiro-ministro "mentiu", o vice-presidente da bancada social-democrata apenas disse que "os números são evidentes" e que "foi o INE que desmentiu" António Costa.

Leitão Amaro destacou ainda a queda verificada no investimento público, com o INE a apontar para uma redução de 26%.

"É especialmente preocupante", notou.

Além disso, acrescentou, existem outros sinais que são "especialmente preocupantes", já que o Governo optou por "carregar as pressões negativas", ou seja, aquilo que agrava mais o défice, para o segundo semestre, nomeadamente a redução do IVA da restauração, a redução remuneratória dos funcionários públicos e o próprio efeito do abrandamento da economia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Silvia Dino
    25 set, 2016 Sagres 13:14
    Curioso que o que eu vejo são as vossas previsões catastrofistas a não se materializarem. PSD nunca mais!
  • Este esganiçado
    24 set, 2016 lx 14:10
    Não faz outra coisa do que pretender a politica do quanto pior melhor e da terra queimada! Mas já não estamos em 2011 e essa é táctica já ultrapassada e que a maioria do povo já não se deixa levar nesses cânticos de propaganda! Afinal como é possível afirmar que estes dados desmentem propaganda do governo se os valores estão abaixo dos 3% e até abaixo do valor de 4,6% em periodo homólogo de 2015, em que o governo deste esganiçado (des)governava e afirmava que estávamos numa economia de sucesso? Será que esta gentalha não tem vergonha nenhuma na cara?
  • Luis
    23 set, 2016 Lisboa 17:19
    Este Leitão pelo aspecto anafado que tem deve ser um dos mais bem tratados na pocilga.
  • O país da diversão
    23 set, 2016 Lisboa 17:13
    Este país parece um circo! E é disto que os media vivem! Um dos problemas é que parece que tudo gira à volta do dinheiro, quando devia ser à volta das pessoas. E como alguns são manipulados pelo que ouvem e não param para pensar acham que não existe mais vida para além do dinheiro. Também existe mais vida para além dos partidos. Eu diria que o pior que temos neste país é a falta de credibilidade dos poderes, começando por cima, pelos poderes não eleitos. Praticam irregularidades e quase tudo é censurado pelos media, que querem é divertir o povo carente e com falta de auto-estima com "lixo".
  • Julio Tavares
    23 set, 2016 Porto 16:50
    Senhor Deputado Leitão Amaro, ao ler o conteúdo da sua intervenção fico com a ideia de que o Senhor Deputado Leitão Amaro vive hoje com mais dificuldades económicas de que no período do anterior Governo. E, digo isto porque fico surpreso com os seus comentários, pois quero acreditar que felizmente a maioria dos cidadãos Portugueses ainda que com grandes dificuldades vive hoje melhor do que no período do governo anterior. Gostava que o Senhor Deputado antes de falar do geral falasse também da sua pessoa quanto à situação económica. Senhor Deputado Leitão Amaro, a ideia que fica ao ouvi-lo é que o senhor e alguns dos seus companheiros de Partido não são sérios nos comentários, dizem besteiras, tentam afundar o País, procurando criar o descrédito do País não só no plano Nacional como Internacional, procurando falsamente dar a imagem de que Portugal é um País de terra queimada, só porque não são vocês que estão no poder. Senhor Deputado, você tem direito à sua opinião, mas não sério que no seu lugar você e os seus companheiros de Partido façam os comentários que vêm fazendo a respeito da situação do País. País que ainda hoje conheceu o défice de 2,8 %, ou seja, inferior ao período homologo do ano passado com o anterior Governo. No mínimo o País está a conseguir melhores resultados do que o anterior Governo, e, o senhor Deputado ainda vem dizer mal, só se for com dor de cotovelo por este Governo fazer quilo que o seu não conseguiu, o que a ser verdade o coloco muito mal.
  • PUB
  • MCL
    23 set, 2016 Buelas 16:45
    O PSD só sabe dizer mal, mas não apresenta nada de nada para salvar o País dos malefícios que tão agressivamente fala que tudo vai mal. Se acham que não está bem que introduzam as alterações necessárias. Dizer mal qualquer um leigo sabe dizer!!!
  • Chico
    23 set, 2016 Beja 16:35
    Qual quê ? Isto nunca esteve melhor ! Ganhamos todos mais, temos um melhor sistema de saúde, não devemos nada a ninguém, vamos todos de férias quando chega a altura sem pedirmos dinheiro emprestado para isso, temos uns governantes (estes como os outros) esclarecidos que só olham pelo bem dos Portugueses e uma classe empresarial iluminada que faz do equilíbrio e das qualificações a base do seu sucesso ! Desculpem lá se me enganei !
  • Daniel
    23 set, 2016 Lisboa 16:31
    @AMERICO, ai ser desmentido por previsões? Está a falar daquelas que até agora sairam todas furadas? Pois, também me pareceu. E ainda bem que tem fé em "previsões" e não nos resultados mesmo. Eu prefiro comer alface, mas se você prefere comer a previsão da colheita do próximo ano, está à vontade, que eu para o próximo ano como a colheita eu (fique com as previsões).
  • Daniel
    23 set, 2016 Lisboa 16:29
    Oh Leitão... é óbvio que o almoço foi "carregadinho", hein?
  • Joao Incredulo
    23 set, 2016 Lisboa 16:27
    Os mentirosos compulsivos desmentem o quê? Qual a credibilidade de um mentiroso desmentir alguém ou qualquer coisa que seja?
  • PUB