O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Chaves

Se oferecessem o empate a Jorge Simão ele não aceitaria. O treinador quer vencer o Benfica

23 set, 2016 - 13:15

Chaves e Benfica são as duas únicas equipas da I Liga que ainda não perderam no campeonato. O desafio, com casa cheia em Trás-os-Montes, é este sábado, às 18h15.
A+ / A-

Jorge Simão passou uma mensagem de confiança sem qualquer reserva aos seus jogadores, esta sexta-feira, no lançamento do jogo com o Benfica. O treinador do Chaves declara que não aceitaria a oferta de um ponto em troca do anulamento do jogo.

"Ganhar é o bom resultado. Não há outra forma de pensar. Antes do jogo não trocaria a possibilidade de ganhar por nada. Não aceitaria a oferta de um ponto", sublinhou, em conferência de imprensa.

Os flavienses ainda não perderam, esta temporada, e como ser percebe estão altamente motivados. Pela frente terão o campeão nacional, líder do campeonato, a outra equipa que também ainda não provou o sabor da derrota.

"Será um teste à invencibilidade para ambas as equipas. Para nós será um desafio maior, mas queremos ganhar", reforça Jorge Simão.

Ausências no Chaves não preocupam. As do Benfica não são uma vantagem

Para o desafio com os encarnados, o treinador não contam com cinco jogadores. Ricardo Nunes, Patrão e Willian estão lesionados. Carlos Ponck e Elhouni não jogam porque estão emprestados pelo Benfica.

Jorge Simão não está preocupado e acredita que será "uma janela de oportunidade" para quem entrar no onze. Ficaria preocupado, sim, se para o lugar, por exemplo, do guarda-redes Ricardo Nunes que recorrer a um central para para jogar na baliza. Da mesma forma que não vê vantagem para o Chaves no facto de Rui Vitória não contar com seis jogadores.

"O plantel do Benfica tem soluções em quantidade e qualidade. Vantagem seria se o Jonas não jogasse e ninguém jogasse no lugar dele", sustenta, acrescentando que concorda com a regra que impede Elhouni e Ponck de jogarem, por estarem cedidos pelos encarnados.

Casa cheia é factor de motivação

Determinado em atingir a meta dos 40 pontos, definida no início de época, Jorge Simão compromete-se a tudo fazer para lutar pela vitória. Suporta o seu pensamento no "clima de grande confiança que existe entre o treinador, os jogadores, o clube, a cidade, a região e os adeptos".

A casa vai encher, com nove mil nas bancadas, mas nem isso será factor de inibição para os favienses. "Quem nos dera ter sempre este ambiente. Isto é positivo, não é pressão", remata o treinador.

Cinco "baixas" nos convocados

William, Ricardo e Patrão, lesionados, para além de Hamdou e Carlos Ponck, emprestados pelo Benfica, não entram nos convocados de Jorge Simão. Entram Petrovic, Emanuel Novo e Pedro Queirós.

Lista de convocados de Jorge Simão

Guarda-redes: António Filipe e Emanuel Novo.

Defesas: Paulinho, Leandro Freire, Pedro Queirós, Petrovic, Felipe Lopes, Fábio Santos e Nélson Lenho.

Médios: Assis, Battaglia, Braga e Vukcevic.

Avançados: Fábio Martins, João Mário, Fall, Rafa e Perdigão.

O Chaves-Benfica, a contar para a 6ª jornada da I Liga, é este sábado, às 18h15. Jogo com relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

[notícia actualizada às 16h50: convocados de Jorge Simão]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • presunto de chaves
    23 set, 2016 be 15:13
    Jorge Simão preocupa-te em saber se os teus jogadores estão de cabeça tranquila, sem interferências externas ao Chaves.
  • PUB