O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Diogo Valente pede paciência aos portistas. "Nuno é a pessoa certa"

23 set, 2016 - 13:45 • João Fonseca

O antigo jogador de Boavista e FC Porto antevê uma partida disputada, mas com vitória dos azuis e brancos. O esquerdino aposta que o treinador portista recuperará a mística do Dragão.
A+ / A-

Nuno Espírito Santo "é a pessoa certa para recuperar a mística portista" e para devolver referências ao plantel azul e branco, mas para que tal suceda "os adeptos têm que ter paciência".

Em dia de dérbi na Invicta, Diogo Valente, que representou os clubes mais emblemáticos da cidade, com particular destaque para o Boavista, afirmou a Bola Branca que nos últimos anos os azuis e brancos "têm perdido as referências que passam a mística". Acrescenta, no entanto, que o técnico portista "é a pessoa indicada" para dar a volta à situação e explica porquê: "Conhece muito bem a casa e é um líder".

Diogo Valente reconhece que "os adeptos do FC Porto não têm paciência" para esperar, contudo, reforça que "é preciso dar tempo ao Nuno e num futuro próximo o FC Porto vai voltar ao nível a que habituou os portistas".

Dérbi com sinal mais para o FC Porto

O extremo esquerdo que completa 32 anos, esta sexta-feira, falou ainda do desafio entre dragões e panteras, recordando os diversos embates em que participou. No entanto, e em função da actual conjuntura, aposta "numa vitória complicada do FC Porto".

"No Bessa seria muito mais difícil para o FC Porto, mas por ser um dérbi, e pela história, a mensagem no balneário é que é um jogo grande. Para o FC Porto é um jogo que tem de ganhar, vai sair vencedor mas com muitas dificuldades", destacou o ex-jogador dos dois emblemas.

Boavista está a crescer

Diogo Valente salientou ainda o bom trabalho feito por Erwin Sánchez nos boavisteiros. "Nós próximos anos estará de volta o grande Boavista. Financeiramente ainda não pode trazer jogadores de grande qualidade", salvaguarda.

O esquerdino confia que o actual rumo dos axadrezados levará a que "este campeonato seja mais tranquilo que o da época passada".

Um aniversário passado no desemprego

O jogador comemora 32 anos sem trabalho. Depois de ter jogado na Turquia, Diogo Valente gostaria de voltar ao estrangeiro, mas as propostas recebidas "não valem a pena". Por isso, o seu futuro deve passar pela II Liga e deverá ficar definido "durante a próxima semana", até porque quer "voltar a jogar e a ser feliz".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.