O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

INE. Défice de 2,8% no primeiro semestre do ano

23 set, 2016 - 11:17

O Governo assumiu como objectivo no Orçamento do Estado e no Programa de Estabilidade um défice orçamental de 2,2% do PIB em 2016, e a União Europeia fixou como meta para este ano um défice de 2,5% do PIB.
A+ / A-

O défice das administrações públicas foi 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro semestre deste ano, o que regista a uma diminuição face aos 4,6% registados no período homólogo (primeiro trimestre de 2015), segundo o Instituto Nacional de Estatística.

Nas Contas Nacionais Trimestrais Por Sector Institucional relativas ao segundo trimestre do ano, que foram publicadas esta sexta-feira, o INE refere que, “no conjunto do primeiro semestre de 2016, o saldo das AP [administrações públicas] foi -2,8% do PIB (-4,6% em igual período do ano passado)”.

Apesar da descida, os valores estão acima das metas para o final do ano, quer do governo (2,2%), quer da Comissão Europeia, que prevê um défice de 2,5% do PIB. Tudo isto sem incluir os custos da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos.

[Em actualização]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • sa
    24 set, 2016 S 16:42
    Cada um vê aquilo que quer. Há quem pense que, se ao meio do ano temos um défice de 2,8%, lá para o final vamos ter um défice de 1,4%, É caso para perguntar; A SÉRIO???????????? Quando a ignorância é tanta... Tatumkosta!
  • A meio do ano
    24 set, 2016 lx 15:35
    2,8%, abaixo dos 3%!... Então quando chegarmos ao fim do ano, até poderemos ficar abaixo dos 2,2%...Os Pafosos, em 2015, com um défice a meio do ano de 4,6%, chegaram ao fim com um défice de 3,2% (acima dos 3% e sem entrar com a lixeira do Banif que varreram para debaixo do tapete para quem viesse a seguir que se amanhasse), ...Portanto não se percebe qual a propaganda actual destes PSDs?...
  • carls
    23 set, 2016 berg 16:38
    Ora nem mais, quanto mais se gasta mais se pouca. Como é que nunca ninguém se tinha lembrado disto.
  • Rui Morais S.
    23 set, 2016 Beja 13:33
    Ora cá estamos...abaixo dos 3% como mandam as regras. Pela primeira vez e devolvendo rendimentos.
  • Zé Silva
    23 set, 2016 Lamego 12:01
    1,2,3 o Passos teve uma síncope outra vez.
  • PUB
  • Luís Silva
    23 set, 2016 Cruz Quebrada - Oeiras 11:48
    1º. Semestre ´déficit em 2,8% !!! E depois ??? Qual é o stress ??? O Costa do Índico ainda ontem no Parlamento garantiu que fica confortavelmente abaixo dos 3% !!! E a palavra dada por ele, é palavra honrada !!
  • Pedro Rodrigues
    23 set, 2016 Rogil 11:40
    Já abaixo dos 3% e ainda vamos a meio do ano...lá vai a PAF espumar de raiva.
  • PUB