O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
FC Porto-Boavista

Dérbi é mais um teste à fortaleza que Nuno ainda cimenta

23 set, 2016 - 09:20 • José Pedro Pinto

Clássico da Invicta abre a jornada seis do campeonato. Dragão vem de empate confrangedor em Tondela enquanto a pantera apenas venceu uma partida na presente época. Treinadores ensaiam mudanças aos respectivos figurinos. Relato na Renascença, a partir das 19h00 e acompanhamento em rr.sapo.pt.
A+ / A-

FC Porto e Boavista abrem, esta sexta-feira, a sexta jornada da Primeira Liga. O dérbi da Invicta é, acima de tudo, um duelo entre duas equipas à procura da estabilização ao nível das exibições, mas igualmente dos resultados.

Os rivais portuenses, embora em cenários distintos, têm claudicado nos respectivos objectivos da presente temporada.

O dragão tem aliado resultados menos consistentes a performances pouco agressivas. Tanto fora, como em casa. O último percalço aconteceu em Tondela, diante do "lanterna vermelha", com um nulo confrangedor. Mas, em casa, o cenário também tem sido de inconstância. Exemplo disso mesmo é a forma como os azuis e brancos não conseguiram bater o pé ao Copenhaga, para a Liga dos Campeões.

Nuno Espírito Santo continua a procurar convencer o plantel que comanda da necessidade de tornar o Dragão numa "fortaleza". E é essa mesma construção da muralha que o tradicionalmente agressivo Boavista quererá, por certo, embargar.

Cinco pontos em cinco jornadas não é, todavia, um cartão de visita particularmente intimidatório. A pantera até arrancou o campeonato com uma vitória caseira diante do europeu Arouca, à primeira jornada, mas vem de duas derrotas consecutivas. Estabilidade também é algo que se procura para os lados do Bessa.

Os onzes

Se mantiver a lógica que tem sido questionada por grande parte do universo de adeptos, Nuno Espírito Santo mudará o onze e, face a Tondela, é crível que Rúben Neves, Depoitre e Brahimi dêem lugar a Danilo Pereira, Óliver Torres e Corona.

Do lado axadrezado, Erwin Sánchez deverá igualmente alterar o figurino, depois do desaire caseiro frente ao Feirense, na 5ª jornada. Quanto mais não seja, a natureza do jogo a isso forçará o técnico boliviano.

O FC Porto-Boavista arranca às 19h00, no Estádio do Dragão, com arbitragem do algarvio Nuno Almeida. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.


I LIGA

6ª Jornada

Estádio do Dragão, Porto
Àrbitro: Nuno Almeida (AF Algarve)

Equipas prováveis

FC Porto

Casillas; Layún, Wily Boly, Felipe e Alex Telles; Danilo Pereira, André André e Óliver Torres; Corona, André Silva e Otávio.
Treinador: Nuno Espírito Santo.

Boavista
Agayev; Tiago Mesquita, Henrique, Philipe e Talocha; Carraça e Idris e Fábio Espinho; Renato Santos, André Bukia e Iuri Medeiros.
Treinador: Erwin Sánchez.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.