O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Sporting

"Betadine Estoril" para curar "feridazinha" de Vila do Conde

22 set, 2016 - 18:48

Jorge Jesus admite que a derrota com o Rio Ave deixou marcas no leão mas mostra confiança para a recepção aos "canarinhos". Treinador elogia Bruno César após críticas de Vila do Conde.
A+ / A-
Jorge Jesus. "As minhas ideias e o meu carácter não vão mudar"

Jorge Jesus admite que, mais do que a derrota com o Real Madrid, o inesperado desaire frente ao Rio Ave (3-1) provocou uma ferida, ainda que ligeira, no plantel do Sporting. Contudo, o treinador leonino considera que a sua equipa tem capacidade e qualidade para inverter a série de duas derrotas consecutivas em que acabou por mergulhar.

"Quando se perde, há sempre uma feridazinha. Não há derrotas morais. perder em Madrid e em Vila do Conde é a mesma coisa para nós. A derrota em Vila do Conde deixou ferida, claro. As derrotas deixam sempre ferida, umas com crosta, outra sem crosta", afirmou "JJ", esta quinta-feira, durante a antevisão ao encontro com o Estoril, para a sexta jornada da Primeira Liga.

"As perspectivas são as melhores. Temos muita confiança, assente no valor que a equipa tem. Qualquer adversário é difícil e o Estoril é difícil. O Sporting vai tentar jogar ao nível do que tem feito em casa. Se o fizer, fica mais perto da vitória", projectou, em conferência de imprensa.

Confrontado com a possibilidade de, perante uma derrota marcante, poder alterar o onze inicial para a recepção aos "canarinhos" da Linha, Jesus aproveitou para desmistificar a lógica segundo a qual "em equipa que ganha não se mexe". E na que perde?

"Nunca tive essa opinião. O que me importa é o treino durante a semana, é o adversário e é o momento de determinado jogador. Não é assim que eu trabalho. Qualquer jogo está sujeito a alterações em função do que achar melhor para a equipa. O jogo de amanhã enquadra-se dentro da mesma questão", salientou.

Rendimento de Bruno César deixa Jesus "muito satisfeito"

Em plano diametralmente oposto ao registo exibicional que Bruno César tem vindo a registar, a prestação do brasileiro em Vila do Conde, como lateral-esquerdo, acabou por ser altamente criticado.

Jesus sai a terreiro para defender o "chuta-chuta", tecendo-lhe um dos maiores elogios que já fez a um jogador, durante a sua carreira de técnico.

"Há vários jogos em que tem sido realçada a qualidade que tem tido. O Bruno (César) enquadra-se dentro de um perfil de jogador que para mim é muito importante e para a equipa também. Se não jogar a defesa-esquerdo, pode jogar em qualquer outra posição. Se há jogador com quem estou muito satisfeito com o rendimento em todos os jogos é o Bruno César", rematou.

Capela, o do "limpinho, limpinho", merece total confiança

Inevitavelmente, o tema da nomeação de João Capela para um jogo do Sporting, três anos depois de um polémico dérbi com o Benfica, não passou ao lado da conferência de imprensa de Jorge Jesus.

O técnico chegou a enervar-se com a cadência de questões sobre o assunto. "Tenho 25 anos de treinador e estão a falar-me de um jogo que aconteceu há três anos? Tem alguma lógica? Faz parte da história, do passado", enfatizou, deixando uma mensagem de confiança no juiz lisboeta, embora com espaço para uma crítica posterior ao encontro.

"É um bom árbitro, vai fazer uma boa arbitragem. Acredito tanto nele como em qualquer árbitro. O que me preocupa não é o arbitro, mas o adversário do Sporting, neste caso, o Estoril. Espero que esteja à altura da qualidade que tem. (...) Depois do jogo está sujeito à crítica como os treinadores e os jogadores. Se achar que posso fazer alguma crítica, farei", disse.

O Sporting-Estoril arranca às 21h00 de sexta-feira, em Alvalade, com arbitragem do lisboeta João Capela. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vermelhão
    23 set, 2016 Évora 11:34
    Exactamente! Porque como disse ontem o JASUS, há feridas com corosta e feridas sem corosta.
  • PUB