|
A+ / A-

PS diz que não está falido, mas admite "situação financeira complexa"

02 set, 2016 - 12:16

Socialistas dizem que passam por “uma situação financeira complexa”. Passivo é superior a 20 milhões de euros.

A+ / A-

O PS informou esta sexta-feira que iniciou "um processo de amortização" da sua dívida, que está a ser "negociado com as instituições de crédito" e "permitirá uma redução sustentada do seu endividamento". O partido rejeita estar em falência, como noticia esta sexta-feira o "Jornal de Notícias".

"O PS está a honrar, em plenitude, os seus compromissos financeiros e iniciou mesmo, no ano corrente, um processo de amortização de dívida negociado com as instituições de crédito que permitirá uma redução sustentada do seu endividamento", sublinha um comunicado da Comissão Permanente dos socialistas colocado na rede social Facebook.

O "Jornal de Notícias" noticia, na sua edição desta sexta-feira, que o PS está "em falência", com "um passivo de 21 milhões de euros", tendo deixado de financiar actividades das suas comissões concelhias e sido obrigado a pedir aos líderes locais que assumam o pagamento de despesas, como a água ou a luz.

No comunicado, o PS salienta que "há uma enorme diferença entre uma situação financeira complexa e uma falência", garantindo que está a honrar os seus compromissos financeiros.

Quanto ao facto de pedir dinheiro aos seus dirigentes e militantes, a Comissão Permanente dos socialistas recorda que "um partido vive da solidariedade e do trabalho generoso dos seus militantes, pois mais não é que expressão desse colectivo". "Mal seria que o PS não contasse, como conta e sempre contou, com o apoio dos seus dirigentes e militantes, tanto para o trabalho político como para os aspectos das despesas operacionais correntes", assinala o texto.

O PS garante ainda que, este ano, "a Sede Nacional transferiu a receita das quotas recebidas para as Federações distritais, estruturas a quem cabe depois gerir essas verbas conjuntamente com as estruturas locais, processo que decorre com toda a normalidade".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carla Martinho
    03 set, 2016 Montijo 16:41
    De facto isto trata-se de dividas do partido,mas quem não sabe governar uma casinha,como pode governar um País. Com este curriculum ninguém lhes dava trabalho.Só os Portugueses com falta de tempo para meditar e alguns com falta de conforto na sua preparação é que pensam que gente desta pode resolver o problema de Portugal.Deixem-nos governar a casa deles e depois podem governar um País. Só lamento que o novo PR ande a ser embalado por gente que não diz a verdade e nem se sabem governar. Mas olhe PR é tempo de abrir os olhos,porque o tempo é curto e depois não venha dizer,a jeito de comentador,que a ignorância tem perdão. Se algo acontecer será tempo de julgar as pessoas judicialmente,inclusive, V. exª e se for caso grave PRISÃO com todos.Já chega de se refugiarem no voto do POVO.ESTOU FARTO DE O VOTO SER UM MEIO PARA A INCOMPETÊNCIA E MUITAS VEZES O ROUBO COM VÁRIOS SIGNIFICADOS.
  • graciano
    02 set, 2016 alemanha 19:20
    pois e o ps tem sempre 2 modos de ver as coisas situacao complexa nao e falencia ganhar eleicoes nao significa ser governo um pec nao e contrair uma divida socialismo nao e igualdade pedir apoio a russia para apagar incendios nao e a mesma coisa que chamar a nato se os partidos devem e nao pagam que moral ou que autoridade e que podem ter para obrigarem as empresas e o ze povinho a pagar
  • jn?
    02 set, 2016 lx 19:00
    Mais intrigalhada! Todos os partidos devem!...
  • Luis Santos
    02 set, 2016 Almada 16:52
    Qual o espanto? Só pode ser um "espanto politico de direita" por conveniência. Não sabem por acaso que desde á uns anos existem centenas ou se calhar milhares de famílias completamente falidas a pedir ajuda a famílias, a amigos, á DECO e a quem podem? Os clubes de futebol estão falidos ou têm situações financeiras complexas? Não sejam ridículos!
  • jose ferreira
    02 set, 2016 arganil 15:42
    os governos de esquerda não tem problema com dinheiro, fazem uma divida escondida, quando vier a direita encontra-a e paga, viva a republica das bananas!...
  • zépovinho
    02 set, 2016 lx 15:42
    ladrões. estão a roubar a minha querida Pátria, minha amada!
  • Raimundo Cardoso
    02 set, 2016 Seixal 15:31
    Cá está a conversa da treta do PS,tal e qual como a de Sócrates.antes de pedir o resgate. As duas personagens que estão na foto do PS neste site,se Portugal pedir resgate, devem ser presos tal como sócrates e mais o resto da pandilha da geringonça. estou farto de pagar os roubos que os politicos praticam a meias com banca e alta finança.Basta,chega,vamos ter que virar esta página triste desta República. E já agora, o Sr. Presidente da República deve ter na sua casa civil pessoas capazes de saber para onde a economia do País corre e se deixar o caso até bater na parede,é conivente e deve ser corresponsável com este governo e a geringonça e se for assim deve responder perante um tribunal especial e se verificar que deixou correr por qualquer razão deve também ser preso.Os Portugueses já pagaram uma factura pós Abril para continuar este reino continuar a fazer o que querem a coberto do voto popular.O Povo vota para colocar no poder gente compete e séria. ESTOU FARTO.
  • António Carlos
    02 set, 2016 SINTRA 15:22
    Temos mesmo que descobrir petróleo no Algarve
  • COUTO MACHADO
    02 set, 2016 PORTO 15:22
    VAMOS LÁ DESMONTAR A CABALA(?) DO JORNAL DE NOTÍCIAS: FALÊNCIA - SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRAM AS EMPRESAS E/OU INSTITUIÇÕES QUANDO FICAM IMPOSSIBILITADOS DE SOLVER OS SEUS COMPROMISSOS. ESSA DE VIR O PS DIZER QUE HÁ UMA ENORME DIFERENÇA ENTRE UMA SITUAÇÃO FINANCEIRA COMPLEXA E UMA FALÊNCIA, É DE BRADAR AOS CÉUS. VAMOS SUPOR QUE ESSA SITUAÇÃO É POSITIVA. NÃO HÁ PROBLEMA, MAS SENDO NEGATIVA ESTÃO FALIDOS. NO CASO EM QUE O SEU PATRIMÓNIO É INSUFICIENTE PARA A SATISFAÇÃO DOS SEUS COMPROMISSOS, CHAMA-SE SITUAÇÃO DE INSOLVÊNCIA. EM MEU FRACO ENTENDER, OS PARTIDOS ESTÃO FALIDOS E INSOLVENTES DE CARÁCTER, DIGNIDADE E DE FALTA DE VERGONHA. VIR AGORA COM "GAONERAS" DE SITUAÇÃO FINANCEIRA COMPLEXA, VALHA-ME DEUS. COMO DIRIA O FAMIGERADO GENERAL DE AVIÁRIO VASCO GONÇALVES, É TUDO UMA INVENCIONICE.
  • Luque
    02 set, 2016 viseu 15:18
    Fala quem sabe!!!!!!!!!!!!!!!! capitão dos tri-campeões da bancarrota europeia!!!!!!!!!!! faz um favor a ti próprio, vai para a india!