|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Táxi sem motorista em estreia mundial nas ruas de Singapura

25 ago, 2016 - 15:10

Nesta primeira fase de teste, os automóveis eléctricos circulam apenas numa área de quatro quilómetros quadrados, com locais de recolha e largada de passageiros.

A+ / A-

Os primeiros táxis sem motorista começaram esta quinta-feira a circular em Singapura, numa zona restrita da cidade-Estado. É uma estreia mundial na corrida ao desenvolvimento de veículos autónomos.

Os seis táxis da 'start-up' nuTonomy são veículos eléctricos Renault Zoe e Mitsubishi i-MiEV, que circulam numa área de quatro quilómetros quadrados, com locais de recolha e largada de passageiros.

Os percursos a realizar devem ser reservados através de 'smartphone', na aplicação da empresa, com sede nos Estados Unidos.

"O teste representa uma oportunidade extraordinária para recolher a opinião dos passageiros em ambiente real", declarou o presidente e cofundador da empresa, Karl Iagnemma.

"Estas opiniões vão dar uma vantagem única à nuTonomy, que está a preparar a introdução de uma frota de veículos autónomos em 2018", acrescentou.

Apesar de a condução dos veículos ser autónoma, um engenheiro da nuTonomy encontra-se a bordo em cada percurso, para observar o funcionamento do veículo e poder intervir se surgirem problemas, explica a empresa.

Outras iniciativas com esta nova tecnologia foram já anunciadas. Na semana passada, a empresa norte-americana de aluguer de veículos por telemóvel Uber indicou que vai começar a usar, até final deste mês, viaturas sem condutor na cidade norte-americana de Pittsburgh, na Pensilvânia.

Em Maio, a empresa Alphabet, casa-mãe do gigante da internet Google, anunciou uma parceria com o construtor automóvel Fiat Chrysler para desenvolver uma frota de veículos autónomos, que espera começar a usar até final do ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.