O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Desemprego atinge números mínimos desde 2009

22 ago, 2016 - 12:10

Há sete anos que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego não ficava abaixo de meio milhão.
A+ / A-

Cerca de 497.600 pessoas estavam inscritas em Julho nos centros de emprego, revelou esta segunda-feira o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). O número de desempregados inscritos caiu 6,6% em comparação com o mês homólogo em 2015.

Há sete anos que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego não ficava abaixo de meio milhão.

Em comparação com o mês de Junho deste ano, o número total de desempregados registados em Julho diminuiu 2,7%, o que representa menos 13.979 pessoas.

Face ao mês homólogo de 2015, o número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu nos dois sexos, mas a queda foi mais significativa nos homens (-7,9%), enquanto nas mulheres a redução se ficou pelos 5,4%.

Quanto ao grupo etário, jovens e adultos apresentaram uma descida anual do número de inscritos, de 9,2% e de 6,2%, respectivamente.

A nível regional, o desemprego diminuiu em todas as regiões do país, com o valor mais elevado na região do Algarve (-19,2%).

No que respeita ao tempo de inscrição, os desempregados inscritos há menos de um ano diminuíram 4,9% em relação a Julho de 2015, e os desempregados de longa duração (com tempo de inscrição igual ou superior a um ano) diminuíram 8,3%.

Já as colocações realizadas durante o mês de Julho de 2016 totalizaram 9.012, número inferior em 10% ao de igual período de 2015 e em 20% ao do mês anterior.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.