A+ / A-
Olhar Europa

Economia e Finanças dominam a semana na Europa

23 mai, 2016 - 14:18

Às segundas-feiras olhamos para as temas que vão marcar a semana na Europa. Na semana que agora começa há muito informação macroeconómica sobre a Zona Euro.
A+ / A-

Hoje mesmo são divulgados dados sobre a confiança dos consumidores – apurados pela Comissão Europeia - no mês de Maio. E são conhecidos os índices PMI relativos ao desempenho da indústria e dos serviços. Em Abril os resultados mostraram uma melhoria do sector industrial e uma estabilização do crescimento dos serviços… uma tendência que deve manter-se neste mês de Maio.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, está no Luxemburgo, onde decorre a Conferência dos Presidentes dos Parlamentos da União Europeia e onde vai discursar.

Em Bruxelas, Federica Mogherini, Alta Representante para a Política Externa, preside à reunião dos Ministros dos Negócios Estrangeiros. Em discussão: vai estar a estratégia dos 28 contra os terroristas do Estado Islâmico. Deste encontro deve sair, também, luz verde para a expansão da operação naval da UE no Mediterrâneo para permitir a formação de guardas costeiros líbios.

A União Europeia faz-se representar na Cimeira Humanitária da ONU que hoje começou em Istambul, na Turquia, por 3 comissários: Kristalina Georgieva, responsável pelo Orçamento e Recursos Humanos; Neven Mimica, da Cooperação Internacional; e Christos Stylianides que tem o pelouro da Ajuda Humanitária.

Esta 1ª Cimeira Humanitária Mundial é uma prioridade do secretário-geral da ONU no diálogo com a comunidade internacional para a resolução dos desafios globais que causam grande sofrimento humano, nomeadamente os relacionados com conflitos e desastres naturais.

A comissária europeia do Consumo está de visita a Portugal. Vera Jourová tem encontros marcados com a Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, a Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, e o Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira. Amanhã discursa no 1º Congresso Europeu sobre "Uma Justiça Amiga das Crianças” em Lisboa.

Terça-feira é dia da reunião mensal dos Ministros de Economia e Finanças da zona euro: o encontro em Bruxelas vai ser dominado pela situação na Grécia. É preciso avaliar se Atenas cumpriu as medidas económicas que acordou e que permitem desbloquear uma nova fatia do empréstimo, essencial para evitar que o país entre em incumprimento.

Os ministros também poderão discutir um eventual alívio da dívida da Grécia. É uma questão que divide a Eurozona, mas que é condição para que o FMI faça parte do grupo de credores.

No dia seguinte o encontro é alargado a todos os ministros das finanças da União Europeia. Uma reunião/encontro onde vão ser discutidas iniciativas para combater a evasão fiscal e a criação de uma lista negra de paraísos fiscais.

Ainda na terça-feira, há Conselho de Assuntos Gerais da União Europeia em Bruxelas e Jean Claude Juncker participa na reunião interinstitucional com Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu, Jeroen Dijsselbloem, Presidente do Eurogrupo, e Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu.

Na quinta-feira arranca a cimeira do G7 no Japão. O encontro, de dois dias, reúne os líderes do Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos e conta também com a participação da União Europeia, que está representada pelos presidentes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu: Jean Claude Juncker e Donald Tusk. Vão falar sobre os principais desafios que o mundo enfrenta, incluindo a economia global, a crise de migração e contraterrorismo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.