A+ / A-

Crise dos refugiados é ​“bancarrota de humanidade”

16 abr, 2016 - 12:06 • Catarina Santos, em Lesbos, com Aura Muguel

Arcebispo ortodoxo de Atenas e patriarca de Constantinopla lamentam, ao lado do Papa, a falta de resposta europeia à crise dos refugiados.
A+ / A-
Patriarca Bartolomeu: "O Mundo vai ser julgado pela forma tratou" os refugiados
Patriarca Bartolomeu: "O Mundo vai ser julgado pela forma tratou" os refugiados

O arcebispo ortodoxo de Atenas. Jerónimo II, diz que a ausência de uma solução para o drama dos refugiados representa a “bancarrota da Humanidade”.

“Não precisamos de muitas palavras. Só os que cruzarem o olhar com as crianças que encontramos nos campos de refugiados, poderão reconhecer imediatamente e de forma global a bancarrota de humanidade e solidariedade que a Europa tem demonstrado para com estas pessoas nos últimos anos”, declarou o arcebispo ortodoxo de Atenas, este sábado, falando ao lado do Papa Francisco no campo de refugiados de Mória, na ilha grega de Lesbos.

Além do Papa Francisco e do arcebispo ortodoxo de Atenas, a visita ao campo de refugiados também contou com a presença do patriarca de Constantinopla, o Patriarca Bartolomeu, que manifestou a sua profunda tristeza perante a indiferença com que o mundo olha a crise dos refugiados.

“Chorámos ao ver o Mediterrâneo transformar-se em túmulo dos vossos familiares, mas também chorámos ao ver a dureza dos corações dos nossos e vossos irmãos fecharem as fronteiras e virarem as costas”, declarou

“Os que têm medo de vós, não vos olham nos olhos. Os que têm medo de vós não vêem os vossos rostos, nem os vossos filhos; esquecem que a dignidade e a liberdade transcende o medo e a divisão. Esquecem que a imigração não é um problema do Médio Oriente e da África do Norte, da Europa e da Grécia. É um problema do mundo”, disse ainda o patriarca de Constantinopla.

O Papa Francisco, o Patriarca Ecuménico Bartolomeu e o arcebispo Jerónimo de Atenas, numa declaração conjunta que assinaram em Lesbos, apelam "à comunidade internacional" que dê uma resposta "com coragem" à "maciça crise humanitária" dos refugiados e também "às causas que lhe estão subjacentes, por meio de iniciativas diplomáticas, políticas e caritativas e através de esforços de cooperação simultaneamente no Médio Oriente e na Europa".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Amós
    17 abr, 2016 Belém de Judá 14:51
    Tudo isto que aconteceu, e acontece, é fruto de ideologias socialistas . A felicidade de um povo depende de quem o governa. O voto, para escolher os governos das nações, é um ato de grande responsabilidade. Cristo foi bem elucidativo: tendes dois caminhos à vossa frente. Não julgueis pelas aparências. Pelo fruto se conhece a árvore. .. Cristo é um Deus, e , também foi um homem bom. Por ter sido um homem bom, o povo, e a classe sacerdotal daquele tempo, ligados ao poder politico , pressionou o poder politico podre para libertar o ladrão e condenar o homem justo e a sua doutrina. Meus Deus, vejo tanta árvore com boa folha a produzir frutos amargos. E o povo não consegue enxergar! Quem governa Portugal não defende a libertação das gerações futuras, mas sim a escravidão, empurrando, com a barriga, as dívidas para essas gerações futuras. O que irá acontecer aos nossos futuros descendentes? Portugal não está em " bancarrota "material e moral ? Liberta - te, igreja católica Portuguesa, para teres visão para apascentar o teu povo. Ouvi estes grandes mestres da igreja. Libertai - vos , bispos e padres portugueses. Interrogai - vos dizendo: estamos a ser pastores de cabritos ou pastores de cordeiros? Afastai, com o voto, os que compram o pobre com as cascas do trigo ou RIS. Defendei salários e pensões de acordo com o rendimento . Eles comem tudo e compram o pobre com o RIS, as novas cascas do trigo! Um Santo Domingo.
  • Costa
    16 abr, 2016 Porto 20:01
    Deus existe na terra, chama-se Papa Francisco. Fez-me acreditar que é possível mudar o Mundo apenas com humildade e respeito pelo outro. Quem tiver oportunidade de o tocar, jamais terá a coragem de praticar o mal. Viva ao Papa!
  • Pinto
    16 abr, 2016 Custoias 19:45
    Se a Europa quer travar os terroristas, tem de travar os refugiados. Infelizmente haverá inocentes a a sofrer, mas é a única forma de actuar, pois é da religião dos refugiados que saem os terroristas.
  • Pinto
    16 abr, 2016 Custoias 18:58
    A bancarrota da humanidade à muito que aconteceu, não tem nada a ver com os refugiados. O problema maior são as condições precárias em que se encontram cidadãos de países periféricos da UE que vivem em dificuldade fruto de más gestões e más políticas. É triste ver refugiados a precisar de ajuda, todavia, os cidadãos de países da UE também precisam de ajuda e não a têm.
  • justino de mello
    16 abr, 2016 vila real 17:43
    É só mais uma bancarrota. .. Sim as crianças meu Deus! Apesar da catástrofe ainda conseguem brincar. Só isso mais nos comove.
  • clash
    16 abr, 2016 lx 17:10
    O que é lamentável são os crápulas dos Americanos quem provocaram esta javardice no médio Oriente tudo por para controlar a economia  mundial e agora estejam sentados no outro continente a rirem-se dos palhaços dos europeus e com a economia deles a "facturar" destas políticas e manipulação de mercados que incluem tudo o que têm feito propositadamente nos paises do médio oriente. O que tb é lamentável é a Europa se comportar como o bobos da festa.
  • Alberto
    16 abr, 2016 Porto 13:45
    "Os que têm medo de vós, não vos olham nos olhos ". SÃO OS MESMOS QUE ESCONDEM OS SAQUES NOS PARAÍSOS FISCAIS!!
  • mara
    16 abr, 2016 Portugal 13:15
    Este mundo está horrendo, as atitudes Misericordiosas do nosso Querido Papa Francisco é que nos dão um pouco de alento, grande seguidor de Cristo e do Santo de Assis, que Deus o guarde.
  • António Costa
    16 abr, 2016 Cacém 13:07
    Enquanto os refugiados estão amontoados em campos de refugiados no Líbano, ou são mortos pela guerra e pela fome fora dos olhares dos média ocidentais, já não há "bancarrota" nenhuma. Ou sera que as crianças cujos pais não tem dinheiro para as passagens para a Europa, não tem olhos? Tem olhos sim, mas esses infelizmente, é só Deus que os vê.