|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Sócrates. "Processo queria evitar a minha candidatura à Presidência da República"

11 abr, 2016 - 15:30 • Cristina Nascimento

Em entrevista ao "El País", o ex-primeiro-ministro diz que “a acusação de corrupção transformou-se num instrumento jurídico para a destruição política". Em Portugal e noutros países, como o Brasil.

A+ / A-

José Sócrates diz que o processo judicial de que tem sido alvo pretende a sua “destruição política”. “Queria evitar a minha candidatura à Presidência da República e a vitória do PS nas eleições. Conseguiram as duas coisas”, disse o antigo-primeiro ministro, em entrevista ao jornal espanhol “El País”.

Na entrevista ao jornal espanhol, Sócrates reitera as críticas à justiça portuguesa, dado que, “ao fim de nove meses, continua a não existir nem provas, nem acusação”.

“Parece que o vão acusar de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção”, lança o jornalista. Sócrates responde: “É a moda”.

“A acusação de corrupção transformou-se num instrumento jurídico para a destruição política. Antes para eliminar um político acusava-se de o atentar contra a segurança do Estado. Agora é a falsa acusação de corrupção. Não é preciso factos nem provas, basta acusar para que tenha o efeito de assassinato político”, lamenta Sócrates.

Lula e um “curioso paralelismo”

Nesta entrevista, Sócrates fala ainda sobre o actual momento do Brasil, considerando que há “um curioso paralelismo" entre o seu próprio processo judicial e o que neste momento envolve Lula da Silva no Brasil.

“Houve detenção abusiva e querem julgamentos populares sem possibilidade de defesa”, afirma, acrescentando ainda que, no caso do Brasil, a tentativa de destituição da Presidente Dilma Rousseff é “vingança política da direita, “que não aceita a derrota nas urnas”

O jornal espanhol questiona se o Sócrates arguido sobre se gostaria de ter tido mais apoio do PS. “Nunca me senti sozinho”, respondeu.

Marcelo, a troika e a Europa

Sócrates foi ainda questionado sobre o recém-eleito Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. O antigo primeiro-ministro diz que nunca gostou do interesse de Marcelo em “agradar a toda a gente”. “O Presidente Marcelo sempre foi um personagem em busca do seu papel político. E descobriu-o finalmente, o papel dos afectos, eixo de todo um novo programa político”, disse.

Já na recta final da entrevista, Sócrates é questionado sobre os efeitos da “troika” em Portugal. Responde que os anos entre 2010 e 2015 “foram terríveis” e que “deixaram um rasto de pobreza”.

Sócrates criticou ainda os centros de decisão europeus que “tomam decisões político-financeiras” sem ter de “prestar contas a um parlamento, estão afastados do debate político”.

“É o governo do nada: ninguém o exerce, nada é responsável e nada é responsabilizado”, acrescenta.

“Para quem viu no projecto europeu o ideal político da sua geração, estes são tempos de grande desilusão”, rematou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • DEMALAPIOR
    12 abr, 2016 Santarém 23:16
    Este anda todos os dias a vender a sua banha da cobra à procura de protagonismo e ainda tem alguns adeptos fanáticos que se deslocam para o ir ouvir.
  • SÓ PALAVRAS
    12 abr, 2016 ATOLEIROS 13:24
    CADA DIA ESTE SUJEITO DESPEJA O SEU BLA, BLA. OS OS JORNAIS APROVEITAM OS TÍTULOS PARA VENDEREM JORNAIS..DEPOIS DE LERMOS ESTAS COISAS DIZEMOS: TEMPO PERDIDO . É SEMPRE O MESMO .
  • Masters
    12 abr, 2016 Cascais 09:17
    Presunção e água benta... este cretino vaidoso ainda tem o desplante de achar que podia ser presidente de Portugal???? "Porque no te callas" ???? E ainda lhe dão tempo de antena...
  • rosinda
    11 abr, 2016 palmela 22:35
    desde que sairam as noticias sobre o grupo cofina o socrates inchou!
  • Julio
    11 abr, 2016 Lisboa 21:38
    Caro João Lopes, infelizmente a Justiça Portuguesa não é de fiar. Assistimos a mais um espetáculo mediático sem qualquer consequência. Esta gente (Sócrates, amigos e outros afins de todos os quadrantes políticos) devia sofrer na pele a revolta dos portugueses. Esta é a única forma deste país ainda ter futuro. Hoje temos no Governo mais uns habilidosos socialistas que vão montar tudo para que os amigos não sejam presos. Como dizem o iluminado Jorge Coelho "Quem se mete com o PS, leva". Infelizmente foi o país que levou...a 3ª bancarrota e agora a caminho da 4ª e definitiva
  • OS NOSSOS ARTISTAS
    11 abr, 2016 REBOLEIRA 21:22
    SENHORAS E SENHORES O CIRCO VAI COMEÇAR. ARTISTAS, CAVALOS VOADORES, DOMADORES , LEÕES, TIGRES,COBRAS E OS PALHAÇOS .
  • João Lopes
    11 abr, 2016 Viseu 21:04
    O ex-primeiro-ministro José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa e deixou o País na miséria, atualmente em liberdade condicionada, continua a ser investigado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, corrupção e branqueamento de capitais e acabará por ser julgado. Confiemos no valor, competência e isenção da justiça portuguesa.
  • António Banderas
    11 abr, 2016 Lx 19:58
    Este tipo chamado Sócrates é o maior impostor, mitómano e mentiroso compulsivo que existe à face da terra que quer fazer dos portugueses parvos. Seria bom que explicasse de onde aparece tanto dinheiro bem como quem lhe anda a pagar os advogados e o assessor de imprensa que tem arregimentado, um tipo do PS. Tenho pena e lamento que lhe andem a dar palmadinhas nas costas quando deveria levar um pontapé ou uma bofetada à moda do maçon João Soares.
  • Episódios continuam
    11 abr, 2016 Corroios 19:37
    Parece uma telenovela mexicana.
  • Dêem-lhe corda
    11 abr, 2016 Fronteira 19:28
    Um grande músico.