A+ / A-

Comunidade muçulmana em Lisboa repudia atentados de Bruxelas

22 mar, 2016 - 23:14

Está em preparação uma cerimónia inter-religiosa, que poderá ter lugar na sexta-feira.
A+ / A-

Veja também:


A comunidade muçulmana em Lisboa repudia os atentados de Bruxelas. O imã David Munir defende que terror não é compatível com a fé, seja ela qual for.

“Infelizmente, houve mais um atentado. Infelizmente, os que o praticaram professam a religião islâmica e o Islão não tem nada a ver com isso. Estamos juntos para dizer não ao terrorismo”, disse o imã da Mesquita Central de Lisboa, em declarações aos jornalistas, no final de uma homenagem às vítimas dos ataques desta terça-feira, na Bélgica.

O representante da comunidade islâmica da capital esteve, esta noite, ao lado do cardeal patriarca de Lisboa. D Manuel Clemente, do presidente da Câmara de Lisboa e do embaixador da Bélgica, Bernard Pierre.

Revelou que está a ser planeada uma cerimónia inter-religiosa para sexta-feira, em nome da paz.

O encontro poderá acontecer na Mesquita Central de Lisboa e vai coincidir com o dia sagrados dos muçulmanos e com a sexta-feira santa dos cristãos.

“Estamos a tentar organizar esse encontro inter-religioso para que as pessoas saibam que o Islão não tem nada a ver com isso e todos nós queremos a paz. Iremos fazer tudo por tudo para que prevaleça a paz e que o medo seja afastado das nossas sociedades”, declarou o xeique David Munir.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    23 mar, 2016 Porto 12:30
    Balelas, muçulmano rege-se pela ideologia maléfica do alcorão do séc.VI, nunca viverão na democracia do sé.XXI. Políticos portugueses dementes.
  • 23 mar, 2016 LISBOA 11:50
    É CLARO QUE DEPOIS DE RECEBEREM MILHÕES DOS NOSSOS IMPOSTOS DADOS PELA CAMARA DE LISBOA SEM AUTORIZAÇÃO DOS CONTRIBUINTES, NÃO PODEERIAM TER OUTRA REACÇÃO, ESSE MEDINA´VAI A TODAS ESSE QUE SCHERGAR LONGE JÁ METE NOJO!!!
  • zita
    23 mar, 2016 lisboa 08:23
    Pois!!!!!
  • Anónimo
    23 mar, 2016 Porto 01:05
    A verdade é que os terroristas são todos muçulmanos não são cristãos... mas também é verdade que nem todos os muçulmanos são terroristas.